Trabalho inovador e de alta qualidade visa agregar valor a soluções criativas tanto no comércio quanto na indústria e na prestação de serviços. São 71 opções de construções gráficas em uma dimensão, todas colocadas à disposição para uso sem qualquer restrição quanto a direito autoral.

 

Ao pensarmos na Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro, capital do Estado do Rio de Janeiro, imediatamente vêm à mente ícones como Cristo Redentor e Pão de Açúcar. O mesmo acontece com a Cidade de Salvador, capital do Estado da Bahia, com o Elevador Lacerda. A Cidade de Brasília, nossa Capital Federal, então, é exuberante neste aspecto: Palácio da Alvorada, Palácio do Planalto, Catedral, o alinhamento dos Ministérios etc.

Isso não acontece em relação ao Estado do Espírito Belo e Santo. Apesar da riqueza e da variedade em termos de culinária diferenciada, manifestações culturais, paisagens naturais e patrimônios históricos, nada ainda alcançou destaque suficiente para tornar-se símbolo universal de uma terra tão singular. Mas uma iniciativa já de alguns anos tem todo o potencial para alterar esta realidade: o belíssimo trabalho Iconografia Capixaba.

Imaginado pela Secretaria de Cultura, patrocinado pelo Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa do Estado do Espírito Santo — Sebrae-ES e desenvolvido por equipe de especialistas coordenada pela Baobá Gestão e Marketing, ficou pronto em 2009. E, nestes sete anos, vem ganhando espaço na promoção e na valorização dos elementos visuais ali definidos nos segmentos do comércio, da indústria e da prestação de serviços.

Conforme expresso em uma das apresentações do volume, ele não deve ser interpretado como um catálogo de elementos turísticos, por exemplo. E sim fonte de inspiração para soluções capazes de agregar valor à produção criativa. Tanto é assim que, nas páginas finais, são elencadas diversas ideias para utilização daquele enorme acervo de símbolos, colocados à disposição do mercado para uso sem qualquer restrição de direito autoral.

São 72 opções cuja construção gráfica foi gerada a partir de imagens reais. Muitas quase que reproduzem o tema trabalhado. Outras são bem mais sutis, enfocando detalhes que, à primeira vista, não são percebidos pelos leigos. Todos sintetizam um processo técnico iniciado com a seleção do que seria representado, seguido da identificação do grafismo a ser aproveitado e concluído com a simplificação do ícone em apenas uma dimensão.

O volume traz ainda o que foi denominado como Paleta de Cores Capixaba, para nortear aplicações em policromia. As nuances ali presentes foram geradas segundo as realidades a serem representada pelo grafismo. Depois de todas as soluções agrupadas segundo três grandes temas — Arquitetura, Cultura e Patrimônio Natural — ao final, sob o título de Aplicações, orientações básicas para os interessados em utilizar a Iconografia Capixaba.

 

Nas imagens, comparativo entre elemento real e ícone respectivo

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Da Capela de Santa Luzia, uma das mais antigas edificações do Estado do Espírito Belo e Santo, extraiu-se a coroa localizada no frontispício da edificação

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Representação da típica casa do imigrante italiano radicado no interior do Estado do Espírito Belo e Santo, colonizadores chegados no final do século XIX

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Do casario tombado no Município de Muqui extraiu-se este belo exemplo de janela, sendo que o conjunto de edificações ofereceu diversos outro ícones

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

O Convento da Penha, na Cidade Canela Verde de Vila Velha, e sua representação gráfica, elemento que já vem sendo utilizado para ilustrar camisetas

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Um exemplo do ícone praticamente ser idêntico ao que representa: Farol de Santa Luzia — ponto turístico finalmente liberado para a visitação pública

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Elementos dos portões do Parque Moscoso, localizado no Centro da Cidade Presépio de Vitória, área de lazer tomada ao mar ainda no princípio do século XX

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Concha Acústica situada no interior do Parque Moscoso, no Centro da Cidade Presépio de Vitória, construção de extrema simplicidade hoje patrimônio histórico

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Um dos cinco módulos da estrutura metálica formadora da Ponte Florentino Avidos que, por isso mesmo, é bem mais conhecida como Cinco Pontes

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

O belo perfil da Ponte da Passagem, localizada ao Norte da Cidade Presépio de Vitória, construída dentro das modernas técnicas de cabos estaiados

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

O design limpo da curva da Ponte Deputado Castelo Mendonça, mais conhecida como Terceira Ponte, cruzando sobre o canal de acesso ao complexo portuário

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Máscara do Boi Pintadinho, uma das mais tradicionais manifestações folclóricas do Estado do Espírito Belo e Santo, como também de outros pontos do Brasil

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

O reco-reco conhecido como Casaca, instrumento comum a todas as bandas de congo e quase todos os grupos de jongo, muito populares em terras capixabas

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

A tradicional marca da Chocolates Garoto, indústria  intimamente ligada à história do Estado do Espírito Belo e Santo, apesar de controlada por multinacional

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

O mais tradicional prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: moqueca capixaba — as outras, como todos sabem, não passam de simples peixada

 

O mais sofisticado prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: torta capixaba, iguaria muito associada ao período da Semana Santa

O mais sofisticado prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: torta capixaba, iguaria ainda muito associada apenas ao período da Semana Santa

 

O mais sofisticado prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: torta capixaba, iguaria muito associada ao período da Semana Santa

O artesanato mais tradicional do Estado do Espírito Belo e Santo: panela de barro, ideal para se preparar tanto a moqueca capixaba quanto a torta capixaba

 

O mais sofisticado prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: torta capixaba, iguaria muito associada ao período da Semana Santa

O vilarejo de Itaúnas, no extremo Norte do Estado do Espírito Belo e Santo, teve suas casas antigas cobertas por dunas de areia durante meados dos anos 1960

 

O mais sofisticado prato da gastronomia do Estado do Espírito Belo e Santo: torta capixaba, iguaria muito associada ao período da Semana Santa

A figura da história do Brasil mais associada ao Estado do Espírito Belo e Santo: padre José de Anchieta, elevado à categoria de santo pela Igreja Católica

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Em todo o mundo, só o Estado do Espírito Belo e Santo tem um monumento natural como esse, e seu perfil já indica sua denominação: O Frade e a Freira

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

Este solitário Jequitibá Rosam junto à BR 101,  é o único remanescente da extensa floresta de Mata Atlântica que havia ao seu redor até meados dos anos 1970

 

Iconografia Capixaba sintetiza riqueza de representações do Estado do Espírito Santo

A sustentação da vegetação dos manguezais expressa em linhas simples, formando um conjunto de raízes — outro dos ícones já sendo aplicado em souvenirs

 


 

Clique nos trechos em colorido ao longo do texto para abrir novas guias, com informações complementares ao aqui sendo tratado. Eles guardam links levando para verbetes da Wikipedia e sites de empresas, entidades, Governos estaduais, Prefeituras etc.

A repetição da expressão “Iconografia Capixaba”  e diversas outras ao logo do texto é intencional. Elas são palavras-chave dos conteúdos. Colocá-las várias vezes na postagem faz parte das técnicas de Search Engine Optimization — SEO, ou otimização para ferramentas de busca. Ajuda a destacar o trabalho na lista apresentada quando se pesquisa com Bing, Google ou Yahoo!

Nos meus textos de divulgação de turismo, adotei o critério de, ao citar uma cidade, fazê-lo em conjunto com seu apelido. Exemplo: Cidade Presépio de Vitória ou Cidade Canela Verde de Vila Velha. E, também, Estado do Espírito Belo e Santo.