Três jovens empreendedores da Cidade de Gramado usam o período de confinamento para criar inovador sistema de assinaturas para a venda de produtos e serviços relacionados ao Turismo. Gramado na Caixa vai permitir um fluxo de negócios mesmo em momentos como os atuais, com zero de visitantes por toda a Serra Gaúcha.

 

Gramado na Caixa: produtos de Turismo entregues em casa

 

Um antigo segmento de negócios vem apresentando expansão expressiva nos últimos tempos: compras no sistema de assinaturas. Se, num passado recente, limitava-se à aquisição de livros ou revistas, a partir do início do século XXI, anos 2001 a 2100, diversificou-se por completo.

Sem deixar de lado aquelas duas opções originais, agregou várias outras: alimentos saudáveis, como oferecido pela Allps, cafés especiais, cervejas artesanais… Um dos maiores sucessos é o case da Wine, surgida como startup no Estado do Espírito Santo e já atendendo todo o Brasil.

O sistema é de uma simplicidade exemplar: o usuário fecha o contrato pela Internet, usando aplicativo de dispositivo móvel ou site, paga um valor fixo por mês — geralmente, debitado em cartão de crédito — e, também a cada 30 dias, recebe um kit abarrotado de itens variados.

Em tempos de pandemia, quarentena, isolamento social, então, mostra-se excelente solução para manter negócios, mesmo em níveis reduzidos. Afinal, contratos estão firmados, valores envolvidos são adequados, aglomerações não acontecem e entregas ocorrendo sob controles.

 

Em tempos de pandemia, quarentena, isolamento social, o Gramado na Caixa mostra-se como solução para manter negócios, mesmo reduzidos. Afinal, contratos estão firmados, valores envolvidos são adequados, aglomerações não acontecem e entregas ocorrendo sob controles

 

Gramado na Caixa: ideia de três jovens empreendedores

 

Por tudo isso, chamou atenção uma ideia de empreendedores da Cidade de Gramado, ícone do Turismo na Serra Gaúcha, região de montanhas a Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul — extremamente prejudicada frente às fortes restrições impostas à movimentação de pessoas.

Receptivos proibidos, hotéis vazios, ruas desertas, parques cerrados, lojas fechadas… Contas jorrando, vendas pingando — e olhe lá! O sofrimento seria menor com a solução Gramado na Caixa: mensalidades constantes para receber em casa artigos da cidade mais amada do Brasil.

Se o visitante não consegue vir, os produtos viajam até ele. O fluxo de negócios, mesmo em níveis mínimos, garante geração de receita e, fundamental, manutenção de postos de trabalho. Uma solução imaginada por três experiente empreendedores do Turismo da Rota Romântica

São eles Dan Hay e Jardel Hay, proprietários do perfil Gramado LGBT Friendly, e Thaís Abrantes, fotógrafa e proprietária do perfil Amor em Gramado. Com recursos de conferência virtual via Web, debateram o tema, alinhavaram a proposta e definiram seus passos iniciais.

 

O prefeito da Cidade de Gramado, João Alfredo de Castilhos Bertolucci, à esquerda, com os empreendedores Thais Abrantes, Del Hay e Dan Hay, e secretário de Turismo, Rafael Carniel de Almeida, após a reunião de apresentação do sistema de assinaturas Gramado na Caixa

 

Gramado na Caixa: apoio inicial de 14 patrocinadores locais

 

Respeitados no mercado local, mesmo de longe, confirmaram 14 importantes patrocinadores, além, é claro!, do imprescindível aval da Prefeitura — instituição maior em buscar soluções para evitar a debacle de uma economia quase 100% dependente da aglomeração de visitantes.

Incorporaram-se à inciativa nomes respeitadíssimos pela região: artesanatos de chocolate, boutique de perfumaria, cafeteria de marca internacional, clínica de SPA, expert cervejeiro, indústria de cristais, produtores de guloseimas, rede de hotéis e restaurantes charmosos.

De forma resumida, o Gramado na Caixa vai divulgar, comercializar e levar a experiência do “Bem-vindo a Gramado” sem necessidade de alguém deslocar-se até lá. E, assim, fomentar os negócios locais através da receptividade, mesmo de longe, usando um marketing humanizado.

Mesmo após passado esse período de dificuldades, a proposta facilitará bastante o interesse daqueles vivendo mais distantes da parte Sul do País em matar suas saudades de experiências odores, sabores, vivências e muito mais de um dos destinos de Turismo sem igual no Brasil.

 

Mesmo após esse período de dificuldades, o Gramado na Caixa facilitará bastante o interesse daqueles vivendo mais distantes da parte Sul do País em matar suas saudades de experiências odores, sabores, vivências e muito mais de um dos destinos de Turismo sem igual no Brasil

 

Gramado na Caixa: incentivo aos produtores da “colônia”

 

Todo mês, assinantes do Gramado na Caixa serão surpreendidos com mix de produtos locais e uma revista trazendo histórias referentes às marcas da cada um deles e cupons com descontos para ingresso em atrativos e compras em estabelecimentos classe premium em visitas futuras.

Um dos pilares da estrutura será o apoio às inciativas identificadas como “da colônia”, dando valor e visibilidade a pequenos produtores. Estes, praticamente em sua totalidade, dependem da presença do turista em seus estabelecimentos ou propriedades para desovar seus estoques.

Um conjunto de colonos sem capacidade financeira para distribuir País afora delícias caseiras em prazos de validade extensos — biscoitos, bolos, doces, embutidos, geleias, massas, sucos, temperos e muito mais —, além do artesanato oriundo de colonizadores alemães e italianos.

Com o objetivo de incrementar mais ainda as vendas deste universo de participantes, o site do Gramado na Caixa funcionará com plataforma de e-commerce, permitindo a qualquer pessoa adquirir diretamente os itens ali relacionados, nas quantidades de acordo com seu interesse.

 

Com o objetivo de incrementar mais ainda as vendas deste universo de participantes, o site da Gramado na Caixa funcionará com plataforma de e-commerce, permitindo a qualquer pessoa adquirir diretamente os itens ali relacionados, nas quantidades de acordo com seus interesses

 

Gramado na Caixa: criando renda, mantendo postos de trabalho

 

— Estávamos desolados, buscando saídas tanto para nossos negócios quanto para os outros sofrendo com o esvaziamento do Turismo. E veio o insight: se alguém não pode vir à Cidade de Gramado, nada impede de levarmos nossa Cidade de Gramado até ele — revela Dan Hay.

— Nosso planejamento é digno de startup. Ou seja: aquela firma iniciante, mesmo fora da base tecnológica, atuando em ambiente de incertezas, mas criando negócio em condições de crescer de modo lento, mas uniforme, constante e sustentável — acrescenta Jardel Hay.

— Além de ampliarmos as possibilidades de o Turismo criar renda, gerar postos de trabalho e distribuir riquezas, teremos uma ferramenta com todas as condições de divulgar a Cidade de Gramado de modo contínuo, até mesmo fora de nossas fronteiras — completa Thaís Abrantes.

Aqui da Cidade de Vitória, a capital do Estado do Espírito Santo, ao conhecer esta iniciativa, fiquei fã. Torço para seu sucesso, antevendo dela ser replicada em outros destinos. Um deles, nossa Região das Montanhas Capixabas, guardando fortes similaridades com a Serra Gaúcha.

Outro elogio da minha parte à original iniciativa de Dan Hay, Jardel Hay e Thaís Abrantes é a denominação em Português, quando nossa sociedade, e todo o mundo, adotam, abertamente, o Inglês. Sem sombra de dúvida, Gramado na Caixa é bem melhor, em vez de Gramado in Box.

 

Outro diferencial bem original da iniciativa de Dan Hay, Jardel Hay e Thaís Abrantes é a denominação em Português, quando nossa sociedade, e todo o mundo, adotam, abertamente, o Inglês. Sem sombra de dúvida, Gramado na Caixa é bem melhor, em vez de Gramado in Box

 

Gramado na Caixa: ao lado de marcas expressivas no mercado

 

Parceiros confirmados da iniciativa Gramado na Caixa, aqui dispostos pela ordem alfabética de suas identificações:

 

 

 


 

O post “Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal” foi produzido por João Zuccaratto, jornalista especializado em Turismo baseado na Cidade de Vitória, a capital do Estado do Espírito Santo, com apoio de Aline Viezzer, influencer digital baseada na Cidade de Gramado, ícone do Turismo na Serra Gaúcha, região de montanhas a Nordeste do Estado do Rio Grande do Sul, através da sua news letter Alinews.

Clique nos trechos em colorido ao longo do post “Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal” para abrir novas guias, com informações complementares ao aqui sendo tratado. Eles guardam links levando a conteúdos do próprio Turismoria, verbetes da Wikipedia e sites de empresas, entidades, Governos estaduais, Prefeituras etc.

O post “Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal” pode apresentar erros. Se forem apontados, reeditarei o material com as correções.

Todas as fotos e imagens presentes no post “Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal” têm origem identificada. Se o autor de algumas delas discordar do seu uso, basta avisar para ser substituída.

No post “Gramado na Caixa comercializa produtos de Turismo em sistema de assinatura mensal”, a repetição de algumas expressões, como “Gramado na Caixa”, é intencional. Elas são as principais palavras-chave dos conteúdos. Colocá-las várias vezes na postagem faz parte das técnicas de Search Engine Optimization — SEO, ou otimização para ferramentas de busca. Ajuda a destacar o trabalho na lista apresentada quando se pesquisa com BingGoogle ou Yahoo!.