Evento profissional está aberto, inclusive, para apreciadores, donas de casas e leigos. Mas, palestras dos restauraters Alessandro Dirienzo e Felipe Lummertz, e o encontro de chefs voltado à captação de negócios utilizando os atrativos da gastronomia, têm vagas limitadas.

 

Os chefs Alessandro Dirienzo  e Felipe Lummertz produzindo os pratos que ilustram esta matéria, exibidos logo abaixo

Os chefs Alessandro Dirienzo e Felipe Lummertz produzindo os pratos que ilustram esta matéria, exibidos logo abaixo

 

Um encontro entre chefs de cozinha de hotéis e de restaurantes, sob o tema “Como vender melhor e atrair clientes pelo aroma, sabor e visão”, é uma das atrações do Fórum de Turismo de Negócios de 2015. O evento acontece dias 21 e 22 de setembro, na cidade de Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina. Dois grandes mestres na atividade, Alessandro Dirienzo e Felipe Lummertz, vão conduzir todas as atividades.

Eles vão dar dicas e ministrar o minicurso sobre tendências da gastronomia na hotelaria, bares e restaurantes, abordando higiene, manipulação de alimentos e segurança. Falarão, ainda, sobre cozinha brasileira, cozinha internacional, vivências culturais e importância estética na composição dos pratos. Neste último quesito, começarão pelos mais simples, como sanduíches e pastéis, e irão até às entradas, servidas antes dos pratos principais.

Em paralelo, abordarão temas muito em voga na atualidade: importância de quem serve, sustentabilidade, enologia, enogastronomia, marketing de produtos e serviços e tópicos especiais em um prato ou produto. Este encontro vai oferecer a amadores, empregados e empregadores noções elementares para analisar, aprimorar, desenvolver e dirigir o tema alimentação a partir das melhores ferramentas e metodologias disponíveis no mercado.

Será dada ênfase a controles e processos, potencializando os resultados da organização, seja ela hotel ou restaurante. Mas vai muito além disso, uma vez que a participação está aberta também para profissionais os mais diversos. Assim, serão aceitas inscrições de pessoas atuantes no turismo em geral, gente ligada à economia doméstica, responsáveis por eventos, gestores de hospitais, donos de bares, simples donas de casa etc., etc., etc.

O objetivo é tornar a gastronomia elemento de atração para todo empreendimento de turismo. As inscrições são gratuitas para até duas pessoas de hotéis e destinos, desde que expositores da realização. Os demais pagarão taxa de R$ 50,00 se forem estudantes de gastronomia, ou de R$ 150,00. Parceiros do evento terão desconto de 20%. E todos receberão certificados assinados pelos chefs Alessandro Dirienzo e Felipe Lummertz.

 

Os pratos produzidos pelos chefs, organizados por ordem alfabética, da esquerda para a direita, e de cima para baixo: camarão com purê de mandioquinha; papardelle com boscaiol; polvp com purê de mandioca; e, spaghetti negro com camarões

Os pratos produzidos pelos chefs, organizados por ordem alfabética, da esquerda para a direita, e de cima para baixo: camarão com purê de mandioquinha; papardelle com boscaiol; polvo com purê de mandioca; e, spaghetti negro com camarões

 

UMA PEQUENA APRESENTAÇÃO DOS DOIS GRANDES PROFISSIONAIS

chefs_alessandro_dirienzo_felipe_lummertz

 

Alessandro Dirienzo, à esquerda

Alessandro Dirienzo é diplomado em Gastronomia por duas instituições de respeito no setor: Du Lac University, da cidade de Sirmione, no Lago de Garda, Itália, e Escola de Hotelaria e Restaurantes dos Estados Unidos, da cidade de Scranton, no Estado da Pennsylvania. É master-chef da Escola de Culinária e Hotelaria Mediterrânea, professor de Cozinha Italiana da Associação Profissional de Chefs Italianos, localizada em Milão, na Itália, e embaixador gastronômico das cidades de Ciclayo e Lima, ambas no Peru, além de executivo da World Society Academy Chef, com sede em Genebra, na Suíça.

 

Felipe Lummertz, à direita

Felipe Lummertz é diplomado pela renomada escola Le Cordon Bleu, de Paris, em doces e salgados. Ainda na capital francesa, acumulou experiências trabalhando no Bistrô Le Bamboche e no restaurante Frederick Simonin, este último reconhecido com duas estrelas no Guia Michelin. Também atuou no melhor truck food de hamburgueres daquela cidade europeia, o Le Camion qui Fume. Retornando ao Brasil, no final de 2012, liderou uma equipe que oferece serviços privê durante dois anos. Posteriormente, abriu o seu restaurante, Cantábria, atualmente abrindo apenas para eventos especiais.