Feira tem recebido preferência do mercado externo graças às suas propostas inovadoras de apontamento de tendências, fomento de networking e geração de negócios. Faltando ainda três meses para o evento, este número deve crescer, pois ainda há diversas negociações em andamento.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

 

Festuris 2016: República Dominicana fecha participação

 

A edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016, com a sua proposta de apontamento de tendências, fomento de networking e geração de negócios a partir de uma inovadora segmentação de mercados, produtos e serviços vem produzindo resultados expressivos. Prova disso é a confirmação de mais um destino internacional para o evento que vai ser realizado de 3 a 6 de novembro próximo: a República Dominicana.

Assim, o segundo maior país do Mar do Caribe junta-se a 20 outros destinos do mercado externo já presentes à realização: África do Sul, Cidade de Águeda, Argentina, Aruba, Barbados, Caminhos de Santiago de Compostela, Cidade de Toronto, Comissão Europeia de Turismo, Cuba, Dinamarca, Dubai, Egito, El Salvador, Espanha, Estados Unidos da América, França, Ilhas Seychelles, Indonésia, Israel, Noruega, Porto Rico, Suíça e Uruguai.

— Em 2016, também em função da crise, potencializamos nossas viagens para fora do Brasil, buscando a aproximação com destinos do exterior — destaca Marta Rossi, uma das diretoras da Festuris 2016. No que é acompanhada pelo também diretor Marcus Vinícius Rossi: “Nossa decisão em busca de empresas e destinos internacionais foi um caminho que se mostrou correto. Tanto é assim que está trazendo resultados até acima das expectativas.”

Eduardo Zorzanello, o terceiro diretor da Festuris 2016, também se manifestou, revelando: “Existem muitos destinos mundo afora mirando o mercado brasileiro e seu potencial para a captação de novos turistas. Vários deles consideram nossa feira o espaço ideal para exibir seus atrativos, promover seus diferenciais, apresentar seus produtos, principalmente pelo caráter profissional e de geração de negócios que é uma marca registrada da realização.”

Azul, amarelo, branco, verde, vermelho e infinitos tons deslumbrantes, pode-se dizer que a República Dominicana é uma república das cores. Um país tem inesgotáveis atrações, como praias de areias branquíssimas e águas cristalinas, grande acervo de monumentos históricos coloniais, culinária exótica, charutos de primeira, rum de alta qualidade, cassinos, campos de golfe, parques nacionais e muito mais surpresas, apresentadas ao ritmo do merengue.

A República Dominicana ocupa dois terços da ilha que compartilha com o Haiti, pelo lado Leste. O turismo é sua grande fonte de renda. Ambiente tranquilo, clima perfeito e preços acessíveis a tornaram dos principais pontos de visitação na região. Sua capital, a Cidade de Santo Domingo, joia da arquitetura colonial, foi declarada um Patrimônio da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura — Unesco.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

A República Dominicana tem atrações inesgotáveis: praias de areias branquíssimas e águas cristalinas, acervo de monumentos históricos coloniais, culinária exótica, charutos de primeira, rum de alta qualidade, cassinos, campos de golfe, parques nacionais e muito mais

 

Festuris 2016: Cidade de Toronto, Porto Rico, Schultz

 

Faltando pouco mais de três meses para o início da edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016, três importantes expositores confirmaram sua presença na Serra Gaúcha: os destinos internacionais Cidade de Toronto e Porto Rio e a Schultz Operadora. A Cidade de Toronto vem pela primeira vez; Porto Rico estará na feira pela segunda vez; e a Schultz, presença de muitos anos, renova mais uma vez sua parceria.

Tanto esses novos expositores, confirmados agora no mês de julho, quanto aqueles outros acertados desde o final da edição de 2015 e durante o primeiro semestre de 2016, foram atraídos em grande parte pela forte segmentação do evento. Seus 22 mil metros quadrados de área de exposição serão ocupados segundo espaços de temas especializados, com maior foco na apresentação dos produtos e serviços e agilidade no acerto de possíveis contratos.

Assim, a Festuris 2016 vai apresentar grandes salões, como Acessibilidade, Enoturismo, Entretenimento, Luxury Space, Destinos de Gastronomia, LGBT, MICE, Sustentabilidade, Tecnologia, Turismo Cultural, Turismo Religioso e Turismo Verde. No mesmo local, em ambientes especialmente preparados para isso, serão desenvolvidas as capacitações, com apresentações, oficinas, palestras, seminários e workshops ocorrendo ininterruptamente.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

O diretor da Operadora Schultz, Rafael Turra, confirmou a presença daquela empresa e antiga parceira da realização na edição 2016 da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016, ao receber o executivo Eduardo Zorzanello, um dos diretores do evento,

 

Festuris 2016: Ilhas Seychelles atração do Luxury Space

 

As Ilhas Seychelles vêm ao Brasil como um destino expositor do Luxury Space, a grande novidade da edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016. Elas vão usufruir de ambientação diferenciada, exclusiva e de acesso restrito na área de exposição. O atendimento será direcionado somente a buyers específicos do segmento de luxo, tanto nacionais quanto internacionais, trazidos especialmente com essa finalidade.

O Luxury Space vai ocupar 120 metros quadrados com estrutura especial, composta de sete lounges de marcas atuantes neste nicho de mercado, dentro do Brasil e no mercado externo. Outra novidade é a presença de um restobar, espaço no qual as conversações poderão ser desenvolvidas em modo mais informal, reproduzindo a descontração de uma happy hour, mas sem deixar de lado o conceito primordial do evento, que é o da geração de negócios.

Destino de encantos exclusivos, combinação entre natureza e refinamento, as Seychelles tornaram-se refúgio ideal para quem busca luxo e romance em meio às belezas naturais. Situadas na costa Leste do continente africano, é um arquipélago com 115 ilhas, algumas delas particulares, e um sem fim de praias paradisíacas e hotéis e resorts cinco estrelas renomados, oferecendo experiências únicas em um dos lugares mais bonitos do mundo.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

As Seychelles tornaram-se refúgio para quem busca luxo e romance em meio às belezas naturais sem comparação no mundo. Situadas na costa Leste do continente africano, é um arquipélago com 115 ilhas, algumas delas particulares, e um sem fim de praias paradisíacas

 

Festuris 2016: Hotel Saint Andrews no Luxury Space

 

O Hotel Saint Andrews, da Cidade das Hortênsias de Gramado, na região de serras do Estado do Rio Grande do Sul, primeiro exclusive house do Brasil e membro da associação de hotéis de luxo Relais & Châteaux, vai ganhar pequena ampliação. Trata-se de espaço para eventos corporativos e sociais de até 100 convidados. Com 250 metros quadrados, em salas de uso múltiplo fechadas com vidros proporcionarão vista para o Vale do Quilombo.

O hotel, pertencente à Rede GJP Hotels, do empresário Guilherme Paulus, ganhou, pelo quarto ano consecutivo, a premiação World Travel Awards Latinoamérica 2016 em duas categorias: Melhor Hotel Boutique da América do Sul e Melhor Hotel Boutique Romântico do Brasil. O empreendedor, ao receber as honrarias na Cidade de Lima, capital do Peru, disse ser “uma grande conquista a rede receber o principal prêmio da indústria do turismo.”

— Nos esforçamos diariamente para oferecer o melhor em hospedagem. Por isso represento aqui todos os colaboradores da Rede GJP Hotels e, em especial do Hotel Saint Andrews. Eles trabalham incansavelmente para entregar um produto de extrema qualidade aos nossos hóspedes” — disse Guilherme Paulus durante a cerimônia de entrega do prêmio. E, para a surpresa de todos, acrescentou: “O segmento luxo não sofre o impacto da crise econômica.”

O empreendimento vem registrando aumentos na venda de diárias e taxa de ocupação. “No mês de junho, houve crescimento de 10% na comercialização, em relação ao período igual do ano passado. Em julho, tivemos 100% de lotação.” Com diária média de R$ 2,5 mil, o Hotel Saint Andrews é empreendimento de rara exclusividade. E será expositor do Luxury Space da edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

Com diária média de R$ 2,5 mil e aumentos na venda de diárias e taxa de ocupação, o Hotel Saint Andrews é empreendimento de rara exclusividade. E será expositor do Luxury Space da edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016.

 

Festuris 2016: Circuito das Frutas do Estado de São Paulo

 

O Circuito das Frutas, um dos novos expositores da edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016, é um belíssimo roteiro de turismo rural criado no interior do Estado de São Paulo. E cobre uma região na qual a parte de sua área de culturas está destinada à produção de delícias como caqui, figo, goiaba, morango, pêssego e uva, às quais podem ser degustadas durante as visitas às propriedades, in natura ou já processadas.

Nas visitas às plantações, conhece-se também a produção de biscoitos, cachaças, doces, geleias, queijos, sucos e vinhos. Fazem parte 10 destinos, todos bem próximos à capital, a Cidade 24 Horas de São Paulo: Município de Atibaia, Município de Indaiatuba, Município de Itatiba, Município de Itupeva, Município de Jarinu, Município de Jundiaí, Município de Louveira, Município de Morungaba, Município de Valinhos e Município de Vinhedo.

Desses, o Município de Atibaia é um dos mais ricos em atrativos. Além de sua Festa das Flores e do Morango, realizada desde 1980 nos três primeiros fins de semana de setembro, apresenta muitas outras opções em termos de turismo rural. Um deles é o cume da Pedra Grande, com seus 1.450 metros de altitude acima do nível do mar, ponto alcançado através de uma trilha de 11 quilômetros, transformado em base de lançamento de voos de asa delta.

Há, também, seis circuitos locais, envolvendo compras, contemplação, gastronomia, lazer, passeio e pedagógico. Neste, aprende-se um pouco sobre apicultura, criação de abelhas; equinocultura, criação de cavalos; floricultura, produção de flores; fruticultura, produção de frutas; e outras formas de exploração de atividades rurais. Há, ainda, a possibilidade de se fazer caminhadas, cavalgadas, trilhas e tour ciclístico, visitando cavernas e orquidários.

No Município de Atibaia, também são muito comuns a confecção dos tapetes de arraiolos, modelagem de objetos de cerâmica, produção de doces portugueses e a arte do bonsai. E, por último, mas de importância fundamental, é o passeio de Maria Fumaça. No mais, é aproveitar o clima ameno e passear pelo Centro da cidade, escolher um banco de praça e dispender tempo para apreciar a vida, retornando para casa com energias recuperadas.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

O Circuito das Frutas cobre uma região na qual parte de sua área de culturas está destinada à produção de delícias como caqui, figo, goiaba, morango, pêssego e uva. Nas visitas às plantações, degusta-se também biscoitos, cachaças, doces, geleias, queijos, sucos e vinhos

 

Festuris 2016: ministro do Turismo garante presença

 

O ministro interino do Turismo do Brasil, Alberto Alves, recebeu os executivos Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, diretores da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris, em seu gabinete, em Brasília. E garantiu que, estando ainda no cargo, vai marcar presença na solenidade de abertura da edição deste ano do evento. Ele também reafirmou o total apoio do Ministério a esta realização tão importante para vender o País no exterior.

— Apresentado à Festuris 2016, o ministro Alberto Alves mostrou-se bastante receptivo e confirmou sua ida Cidade de Gramado no início de novembro — destacou Marta Rossi. No que foi seguida por Eduardo Zorzanello: “E ficou surpreso com as dimensões da realização, e também e da forma segmentada com que a feira é desenvolvida.” Marta Rossi e Eduardo Zorzanello estiveram mais uma vez em Brasília, fechando negócios para a Festuris 2016.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, diretores da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris 2016, estiveram mais uma vez em Brasília. Na oportunidade, reuniram-se com o ministro interino do Turismo. Ele prometeu ir ao evento de ainda estiver ocupando o cargo

 

Festuris 2016: diretor do evento preside Convention

 

O executivo Eduardo Zorzanello, um dos diretores da Feira Internacional de Turismo de Gramado — Festuris, é o novo presidente do Convention & Vistors Bureau da Região das Hortênsias, ícone na atração de visitantes para a Serras Gaúcha. A empresa da qual é sócio, ao lado dos empreendedores Marta Rossi e Marcos Rossi, a Rossi & Zorzanello Feiras e Eventos, é uma das mais mantenedoras desta entidade promotora do turismo de negócios.

— Temos uma equipe competente e pretendemos manter a qualidade do atendimento e serviços prestados pelo nosso Convention & Vistors Bureau da Região das Hortênsias. Vamos trabalhar para ampliar a captação de eventos para o Município de Canela e o Município de Gramado e aprofundar o diálogo com os demais setores e entidades para aumentar a competitividade da região em relação a outros destinos — destaca o empresário.

Segundo Eduardo Zorzanello, a ideia é trabalhar com os setores impactados pela atividade do turismo, para fortalecer a capacidade de atração dos eventos. “A Região das Hortênsias é o segundo mais desejado e terceiro mais procurado destino do País, segundo o TripAdvisor. É um potencial grande para ser aproveitado, pelas possibilidades de unirmos encontros de negócios com lazer e nossas opções gastronômicas e de entretenimento de alta qualidade.”

Mas como nem tudo está perfeito, e sempre há espaço para melhorar, Eduardo Zorzanello ressalta: “Soluções para questões de infraestrutura nas nossas duas cidades serão pensadas em conjunto com empresários dos setores envolvidos. Postas em prática, fortalecerão ainda mais nossos diferenciais.” O vice-presidente é Jaime de Oliveira, gerente do Hotel Laje de Pedra. E eles ficarão responsáveis pelos destinos da entidade durante o biênio 2016-2018.

Eduardo Zorzanello, formado em Direito pela Universidade de Caxias do Sul, atuou como professor de Espanhol antes de ingressar na Rossi & Zorzanello, em 2009. Nestes últimos sete anos, especializou-se na gestão de realizações corporativas de médio e grande portes, tornando-se também vice-presidente da atual Diretoria da Seccional Estado do Rio Grande do Sul da Associação Brasileira de Empresas Organizadoras de Eventos — Abeoc-RS.

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

Eduardo Zorzanello: “Vamos aprofundar o diálogo com os demais setores e entidades para aumentar a competitividade da região na atração de eventos. Soluções de infraestrutura nas nossas duas cidades, sendo postas em prática, fortalecerão ainda mais nossos diferenciais”

 

Festuris 2016: presidente da Redetur aponta caminhos

 

A Redetur é o primeiro sistema brasileiro voltado à integração de agências de viagem independentes. Ele foi desenvolvido para a realidade do nosso País, mas está conectado ao mercado global. Com alta capacidade de distribuição, busca promover negociações em condições capazes de gerar vantagens para os associados. Dentre seus diferenciais, chamam atenção marketing especializado, comunicação personalizada e capacitação potencializada.

Criada em 2005, no Estado do Rio Grande do Sul, com foco inicial apenas para o universo Brasil, uma década depois a Redetur é uma marca de alcance internacional. Apresentando crescimento sustentável, tem cumprido a missão a que se propôs na sua gênese: fortalecer as empresas a ela integradas, com o desenvolvimento de projetos fomentadores de cultura de interesses comuns, buscando rentabilidade sem esquecer dos socialmente responsável.

Seu diretor-presidente, o empresário Juarez Quinhones Barrozo, atua no setor de agências de viagens há quase 40 anos. Nesta entrevista, ele discorre sobre a atualidade e o futuro da carreira de agente de viagens, recentemente apontada como das mais em baixa no mercado. E passa algumas dicas capazes de reverter este quadro, expressas nas Diretrizes da Redetur: atuar com ética, buscar competência, empreender sempre, manter comprometimento…

 

Festuris 2016 já apresenta 23 destinos do mercado externo e aguarda novas adesões

Juarez Quinhones Barrozo, diretor-presidente da Redetur: “As dificuldades são enormes. Está mais problemático para as pequenas e médias. Vai demorar um pouco para se superar estes momentos. Mas crises são vencidas com criatividade, trabalho e gestão inteligente”

 

Por que o agente de viagem perdeu consumidores para o ambiente da Internet?

Há justificativas para este desprestígio na carreira de agente de viagens. Baixa atualização, não acompanhando a evolução do mercado; perfil reativo, aguardando as coisas caírem no colo; isolamento profissional, trabalhando como se fossem ilhas; diferenciais inexistentes, facilmente substituíveis por equipamentos… Tudo isso enfraquece a agência independente. E fica difícil fazer frente a situações como a concorrência de monopólios e da Internet.

 

Há soluções para reverter esse quadro no curto prazo ou a atividade vai desaparecer?

Muitas! Cito algumas. Qualificação profissional: ser mais especialista e menos generalista, desenvolvendo-se melhor o foco do negócio; mudança de paradigma: não vender viagens, proporcionar experiências de vida; segmentar público: nichos específicos facilitam ações de marketing e fidelização dos clientes; conhecer tecnologia, utilizando as ferramentas a seu favor; trabalhar online, usando redes sociais profissionalmente, não apenas para bate-papo.

 

Isso pessoalmente, mas em termos do negócio, da empresa: existem portas de saída?

Acredito em três caminhos. Primeiro, manter o espírito do empreendedorismo: acreditar, investir, reconstruir, tornando a agência capaz de atender novas exigências do consumidor. Segundo, criar e oferecer produtos personalizados com diferenciais exclusivos, trabalhando com fornecedores também preocupados com qualidade. E, terceiro, integrar-se, unir-se, a uma rede associativa confiável, capaz de oferecer resistência às forças mais avassaladoras.

 

Quais os impactos da crise sobre o setor? Como vê as perspectivas de recuperação?

As dificuldades são enormes. Está mais problemático para as pequenas e médias. As com menos problemas são aquelas de nichos pouco afetados pela desordem econômica. Vai demorar um pouco para se superar estes momentos. Crises são vencidas com criatividade, trabalho e gestão inteligente. Infelizmente, muitos vão ficar pelo caminho. Ao contrário, os competentes ganharão negócios. Estamos assistindo depuração forte em todo o mercado.

 

Com a onipresença da Web, ainda é útil para o agente participar de eventos ou feiras?

Totalmente! Ainda é o melhor investimento na carreira, desde que não seja apenas para passear. BNT Mercosul, Encontros Braztoa, Expo Abav, Feira da Aviesp, Festuris, FIT Cataratas e são bem mais que simples feiras de negócios. Todos agregaram atividades voltadas ao aprimoramento, à capacitação, profissional. É analisar a grade de ofertas e escolher as mais adequadas ao perfil. Tudo é válido: palestras, seminários e workshops.

 

E a trajetória da Redetur: nesta década de atuação, os objetivos foram alcançados?

Com certeza! Costumo dizer que, a partir da criação da Redetur, em 2005, o mercado de agências de viagens teve up grade. Antes, as empresas não alcançavam negociações tão boas. E este benefício serviu para todas, não só para as integrantes ao sistema. O formato foi, é e continuará sendo muito inovador, gerando soluções inéditas, atualizando conceitos, implantando nova cultura profissional, possibilitando ganhos efetivos em todas as áreas.

 

Atualmente, qual ação tem merecido maior atenção por parte da Direção de Redetur?

Trata-se da implantação do e-Agente. Esta plataforma integra pesquisas, reservas, emissões e gestão de atendimento em ferramenta única. Permitirá redefinir os sistemas operacional e comercial, gerando condições para ofertarmos produtos e serviços muito mais competitivos, proporcionando às agências resultados bem mais efetivos. Se a Internet nos prejudica de um lado, também nos dá formas de usá-la a nosso favor de outro, como o caso da e-Agente.