Festival de Turismo de Ouro Preto mostra realização embrionária com impacto de promoção consolidada. Evento leva cerca de 2.000 profissionais à cidade Patrimônio Mundial da Humanidade. Datas das edições de 2016 e 2017 já estão definidas.

 

Uma das provas do sucesso desta primeira edição do Festival de Turismo de Ouro preto foi sua visitação média de 1.000 profissionais de por dia

Uma das provas do sucesso desta primeira edição do Festival de Turismo de Ouro Preto foi sua visitação média de 1.000 profissionais de por dia

 

Como já descrevi em outras oportunidades, participo de eventos buscando a melhor palavra para descrevê-los. Na edição 2015 do Festival de Turismo de Ouro Preto não foi diferente. Da abertura, no início da noite da quinta-feira, dia 15, ao encerramento, no início da noite do sábado, 17, busquei o tempo todo o termo para definir o acontecido no Centro de Convenções da Universidade Federal oriunda da secular Escola de Minas.

E, fugindo de adjetivos, sem sombra de dúvidas, posso cravar num substantivo: sucesso! Afinal, ele é a melhor expressão para explicar como uma realização embrionária, vinda à luz num momento de crise sem igual vivida pela Nação, tornou-se realidade de modo tão profissional: ambientação agradável, feira com montagem primorosa, estandes de alta qualidade e uma oferta riquíssima de encontros, palestras, seminários e workshops.

Tudo isso coroado com uma visitação média de 1.000 profissionais por dia. Gente vinda de todo o Estado de Minas Gerais e de diversas regiões do País em busca de atualização pessoal, produtos novos, serviços inovadores e possibilidade de realizar negócios. Aliás, a sala especialmente dedicada a este fim teve movimentação intensa, com fornecedores e compradores, frente a frente, em mesas, ajustando parcerias e alinhavando contratos.

 

Uma das características mais marcantes dos dois dias de duração do evento foi a procura dos jovens por mais aprendizado e qualificação

Uma das características mais marcantes dos dois dias de duração do evento foi a procura dos jovens por mais aprendizado e qualificação

 

Expositores felizes com resultados alcançados

 

A feira reuniu 70 expositores, de todas as áreas do segmento econômico do turismo. Muitos deles, participavam pela primeira vez de um evento profissional

A feira reuniu 70 expositores, de todas as áreas do segmento econômico do turismo. Muitos deles, participavam pela primeira vez de um evento profissional

 

A feira reuniu 70 expositores de diversas áreas, como agências de viagens, associações profissionais, bandeiras de hotelaria, companhias aéreas, destinos variados, empresas de receptivo, empresas de transportes, entidades de ensino, locadoras de veículos, órgãos de Governo, prestadores de serviços, Secretarias de Turismo, organizações de fomento, passeios diferenciados, pontos de visitação, veículos de comunicação e muitos outros.

Muitos deles participavam pela primeira vez de uma realização tão profissional como o Festival de Turismo de Ouro Preto. Por este motivo, a expectativa pela formalização de vendas era enorme e geral. “No momento econômico que estamos vivendo, estar aqui permitiu nos aproximarmos de gente que não nos conhecia, às quais mostramos nossos produtos” — bem expressou o gerente Comercial da April Operadora, Celso Andrade.

Outro também bastante satisfeito com sua participação é Fernando Malta, diretor da Xingu Transportes. “Foi uma excelente oportunidade de nos apresentarmos ao mercado. Atuamos com fretamento e locação desde 2002, temos clientela formada, mas é sempre desejável ampliar este universo. Com perspectiva de crescimento zero neste ano, nossa presença aqui pode gerar contratos novos em futuro próximo” — afirmou o executivo.

Ana Beatriz Furtado Costa, proprietária da Mundial Vistos, era animação só. Atendendo ao lado do marido e sócio, Bruno Costa, apresentava a empresa, relacionando as suas 19 unidades pelo Brasil: matriz em Belo Horizonte, filiais em diversas cidades, sociedades com operadores locais e diversas na modalidade de franquia. “Queremos captar novos franqueados. Estar no Festival nos ajudou neste sentido” — assegurou com firmeza.

— Vir para o Festival foi nossa melhor decisão em 2015. Apresentamos os passeios a profissionais de todo o País e acompanhei palestra sobre potencialidades de mercado no atendimento a necessidades especiais. Tetraplégico e surdos já passearam com a gente, mas vou olhar este nicho com mais carinho ֫— revelou Rafael Dani, da Quadri Cross, localizada no em Lavras Novas, um dos Distritos do Município de Ouro Preto.

 

“No momento econômico que estamos vivendo, estar aqui permitiu nos aproximarmos de gente que não nos conhecia, às quais mostramos nossos produtos” — bem expressou o gerente Comercial da April Operadora, Celso Andrade

“No momento econômico que estamos vivendo, estar aqui permitiu nos aproximarmos de gente que não nos conhecia, às quais mostramos nossos produtos” — bem expressou o gerente Comercial da April Operadora, Celso Andrade

 

“Foi uma excelente oportunidade de nos apresentarmos ao mercado. Atuamos com fretamento e locação desde 2002, temos clientela formada, mas é sempre desejável ampliar este universo. Com perspectiva de crescimento zero neste ano, nossa presença aqui pode gerar contratos novos em futuro próximo” — afirmou Fernando Malta, da Xingu Transportes

“Foi uma excelente oportunidade de nos apresentarmos ao mercado. Atuamos com fretamento e locação desde 2002, temos clientela formada, mas é sempre desejável ampliar este universo. Com perspectiva de crescimento zero neste ano, nossa presença aqui pode gerar contratos novos em futuro próximo” — afirmou Fernando Malta, da Xingu Transportes

 

“Queremos captar novos franqueados. Estar no Festival nos ajudou neste sentido” — assegurou com firmeza Ana Beatriz Furtado Costa, proprietária da Mundial Vistos, numa animação só, atendendo ao lado do marido e sócio, Bruno Costa

“Queremos captar novos franqueados. Estar no Festival nos ajudou neste sentido” — assegurou com firmeza Ana Beatriz Furtado Costa, proprietária da Mundial Vistos, numa animação só, atendendo ao lado do marido e sócio, Bruno Costa

 

Vir para o Festival foi nossa melhor decisão em 2015. Apresentamos os passeios a profissionais de todo o País e acompanhei palestra sobre potencialidades de mercado no atendimento a necessidades especiais. Tetraplégico e surdos já passearam com a gente, mas vou olhar este nicho com mais carinho ֫— revelou Rafael Dani, da Quadri Cross,

“Vir para o Festival foi nossa melhor decisão em 2015. Apresentamos os passeios a profissionais de todo o País e acompanhei palestra sobre potencialidades de mercado no atendimento a necessidades especiais. Tetraplégico e surdos já passearam com a gente, mas vou olhar este nicho com mais carinho”— revelou Rafael Dani, da Quadri Cross

 

Sebrae-MG promove intercâmbio e networking

 

A sala especialmente dedicada às Rodadas de Negócios teve movimentação intensa, com fornecedores e compradores, frente a frente, em mesas, ajustando parcerias e alinhavando contratos

A sala especialmente dedicada às Rodadas de Negócios teve movimentação intensa, com fornecedores e compradores, frente a frente, em mesas, ajustando parcerias e alinhavando contratos

 

O encontro tornou-se momento de estímulo para o crescimento do setor e com grandes oportunidades para intercâmbio e networking. Por exemplo: parceiro da realização, a seccional Estado de Minas Gerais do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas — Sebrae-MG promoveu uma agenda de relacionamentos entre os diversos públicos presentes, para que, futuramente, surjam novas possibilidades de compras e vendas.

De acordo com a analista do Sebrae-MG da área de Turismo, Mônica Castro, doze operadoras receberam agentes de Minas Gerais e de outros Estados, aos quais foram mostradas as melhores opções do destino Ouro Preto, em particular. “Este é apenas o primeiro contato. Com o tempo, poderá render fechamento de negócios. A proposta é dar visibilidade para as ofertas do turismo interno com preço acessível” — informa.

 

“Este é apenas o primeiro contato. Com o tempo, poderá render fechamento de negócios. A proposta é dar visibilidade para as ofertas do turismo interno com preço acessível” — informa Mônica Castro, analista do Sebrae-MG para a área de Turismo

“Este é apenas o primeiro contato. Com o tempo, poderá render fechamento de negócios. A proposta é dar visibilidade para as ofertas do turismo interno com preço acessível” — informa Mônica Castro, analista do Sebrae-MG para a área de Turismo

 

Lançamento do novo Portal Minas Gerais

 

Para a secretária-adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Silvana Nascimento — na foto, entre o diretor da Fire Eventos, Alexandre Araújo, e o prefeito de Ouro Preto, José Lendro Filho —, o evento refletiu a evolução do turismo em terras mineiras

Para a secretária-adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Silvana Nascimento — na foto, entre o diretor da Fire Assessoria em Eventos, Alexandre Araújo, e o prefeito de Ouro Preto, José Lendro Filho —, o evento refletiu a evolução do turismo em terras mineiras

 

Para a secretária-adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Silvana Nascimento, o evento refletiu a evolução do turismo em terras mineiras. “O Festival mostrou-se com uma grande vitrine de promoção dos nossos destinos, muitos ainda desconhecidos até mesmo pelos profissionais. E inspiração para continuarmos o trabalho articulado entre todos os envolvidos na atividade, sejam eles iniciativa privada, entidades ou Governos.”

O estande da Secretaria de Turismo do Estado trabalhou junto aos visitantes o novo Portal Minas Gerais. Ele pode ser acessado pelo endereço www.minasgerais.com.br. Segundo Silvana Nascimento, terá atualizações constantes, tornando-se o mais completo possível. Seus conteúdos trazem informações sobre locais a serem visitados, oferta de hospedagem, variedades para alimentação, opções de passeios e muito mais detalhes.

 

O estande da Secretaria de Turismo do Estado trabalhou junto aos visitantes o novo Portal Minas Gerais. Ele pode ser acessado pelo endereço www.minasgerais.com.br. Com atualizações constantes, será o mais completo possível, trazendo informações sobre locais a serem visitados, oferta de hospedagem, variedades para alimentação, opções de passeios e muito mais detalhes.

O estande da Secretaria de Turismo do Estado de Minas Gerais trabalhou junto aos visitantes o novo Portal Minas Gerais. Ele pode ser acessado pelo endereço www.minasgerais.com.br. Com atualizações constantes, será o mais completo possível, trazendo informações sobre locais a serem visitados, oferta de hospedagem, variedades para alimentação, opções de passeios e muito mais detalhes.

 

Prefeito sonha com fim da dependência da mineração

 

Ouvido atentamente pelo presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-MG, Antônio da Matta, o prefeito de Ouro Preto, José Leandro Filho, ressaltou a importância do turismo para o Município que dirige

Ouvido atentamente pelo presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-MG, Antônio da Matta, o prefeito de Ouro Preto, José Leandro Filho, ressaltou a importância do turismo para o Município que dirige

 

O prefeito da cidade de Ouro Preto, José Leandro Filho, vê o Festival como indutor de um novo ciclo de crescimento e profissionalização do setor de turismo, tanto no seu Município quanto em toda a região. “Espero que esta primeira edição seja seguida por muitas outras. Até já temos uma visitação forte, mas precisamos fazê-la crescer mais e mais. Deixar para trás o amadorismo, a improvisação, o tal do jeitinho” — enfatizou.

— Só assim tornaremos as receitas advindas das atividades do turismo representativas frente às arrecadações geradas pelas atividades de mineração. Precisamos reverter essa dependência o mais breve possível, para não sofrermos com os altos e os baixos tão comuns a economias voltadas apenas ao comércio exterior. Sem esquecer que o número de empregos gerados pelo negócio turismo é significativamente maior — completou.

 

Secretário de Turismo: sonho tornou-se realidade

 

Tendo ao seu lado direito o reitor da Universidade Federal de Ouro Preto — Ufop, professor Marcone Jamilson Freitas Souza, o secretário de Turismo da cidade de Ouro Preto, Felipe Vechhia, revelou: “Este grande evento é resultado de um sonho iniciado numa reunião durante o ano passado, com o presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagem —Abav-MG, Antônio da Matta, e o diretor da Fire Assessoria em Eventos, Alexandre Araújo”

Tendo ao seu lado direito o reitor da Universidade Federal de Ouro Preto — Ufop, professor Marcone Jamilson Freitas Souza, o secretário de Turismo da cidade de Ouro Preto, Felipe Vechhia, revelou: “Este grande evento é resultado de um sonho iniciado numa reunião durante o ano passado, com o presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagem —Abav-MG, Antônio da Matta, e o diretor da Fire Assessoria em Eventos, Alexandre Araújo”

 

— O primeiro Festival de Turismo de Ouro Preto superou as expectativas — segundo o secretário de Turismo da cidade, Felipe Vecchia: “Este grande evento é resultado de um sonho iniciado numa reunião durante o ano passado, com o presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagem —Abav-MG, Antônio da Matta, e o diretor da Fire Assessoria em Eventos, Alexandre Araújo.”

E continuou: “A Abav-MG já vinha fazendo promoções em menor escala pelo interior mineiro, variando de Município a cada edição. Então, lancei o desafio: reunir todas as forças num local só, criando algo maior, de grande impacto. O Antônio topou na hora, e o Alexandre, também. Saí de lá com o objetivo de criar as condições institucionais para a minha Ouro Preto passar a sediar, anualmente, um Festival voltado para o turismo.”

Segundo Vecchia, sua cidade recebe cerca de 30 mil visitantes por mês, tem hoje cerca de 5.000 leitos e seu Centro de Convenções é moderno, com capacidade para abrigar eventos de porte médio. Daí em diante, foi só colocar a ideia na rua para ir agregando apoiadores, parceiros, patrocinadores e, principalmente, expositores. Não foi fácil, em virtude dos problemas da economia. Mas, com o esforço de muitos, tornou-se realidade.

Ouro Preto é das maiores riquezas do Estado de Minas Gerais, patrimônio histórico brasileiro e patrimônio mundial da humanidade. Estas condições demandam um turismo realizado de forma profissional. O Festival surge justamente dessa necessidade. Será vitrine do que possuímos e canal de aperfeiçoamento para os empreendedores locais. Espero que torne-se perene, acontecendo todo ano — completou Felipe Vecchia.

 

Organizadores expressam satisfação pelo êxito

 

O presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-MG, empresário Antônio da Matta, de camisa azul no meio da imagem, afirmou: "O sucesso do Festival de Turismo de Ouro Preto se deve à programação diversificada e às atividades que promoveram a qualificação dos profissionais do setor, visando necessidades que o turismo brasileiro requer. Destaco o Congresso Mineiro de Turismo, com discussões sobre o desenvolvimento econômico do setor e uma busca das alternativas capazes de gerar retornos positivos para o turismo no Brasil"

O presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-MG, empresário Antônio da Matta, de camisa azul no meio da imagem, afirmou: “O sucesso do Festival de Turismo de Ouro Preto se deve à programação diversificada e às atividades que promoveram a qualificação dos profissionais do setor, visando necessidades que o turismo brasileiro requer. Destaco o Congresso Mineiro de Turismo, com discussões sobre o desenvolvimento econômico do setor e uma busca das alternativas capazes de gerar retornos positivos para o turismo no Brasil

 

O empresário Antônio da Matta, presidente da Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira de Agências de Viagens — Abav-MG, afirmou que o evento superou todas as expectativas. E compensou o árduo trabalho dos últimos 12 meses. Segundo ele, não foi fácil superar as barreiras impostas a cada momento: evento em seu nascedouro, crise econômica, pessimismo generalizado, corte de verbas oficiais…

— Acredito que o sucesso do Festival de Turismo de Ouro Preto se deve à programação diversificada e às atividades que promoveram a qualificação dos profissionais do setor, visando necessidades que o turismo brasileiro requer. Destaco o Congresso Mineiro de Turismo, com discussões sobre o desenvolvimento econômico do setor e uma busca das alternativas capazes de gerar retornos positivos para o turismo no Brasil — concluiu.

Outro a expressar suas satisfações foi Alexandre Araújo, diretor da Fire Assessoria em Eventos, realizador do Festival de Turismo de Ouro Preto em parceria com a Abav-MG. “Recebemos agentes de viagens de 10 Estados diferentes e de várias regiões de Minas Gerais. Isto tornou o evento único. Atingimos o objetivo de oferecer oportunidades de negócios e consolidar Ouro Preto como cidade de alto potencial turístico” — afirmou.

 

Alexandre Araújo, diretor da Fire Assessoria em Eventos , um dos realizadores do Festival de Turismo de Ouro Preto — ao lado da secretária adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Silvana Nascimento — disse: “Recebemos agentes de viagens de 10 Estados diferentes e de várias regiões de Minas Gerais. Isto tornou o evento único. Atingimos o objetivo de oferecer oportunidades de negócios e consolidar Ouro Preto como cidade de alto potencial turístico”

Alexandre Araújo, diretor da Fire Assessoria em Eventos, um dos realizadores do Festival de Turismo de Ouro Preto, disse — ao lado da secretária adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Silvana Nascimento: “Recebemos agentes de viagens de 10 Estados diferentes e de várias regiões de Minas Gerais. Isto tornou esta realização única. Atingimos o objetivo de oferecer oportunidades de negócios e consolidar Ouro Preto como cidade de alto potencial turístico”

 

Edições de 2016 e 2017 já têm datas definidas

 

Para 2016, a expectativa da organização é aumentar em 40% o tamanho da realização, tanto em termos de público quanto em número de expositores. “Queremos começar a internacionalizar o Festival, trazendo agentes e operadores de outros países. E uma presença maior de profissionais mineiros e de outras localidades do Brasil, que, por diversos motivos, não puderam estar presentes agora” — ressaltou Antônio da Matta.

Alexandre Araújo adianta que a edição do ano que vem será em maio, e a de 2017, em março. Assim, o Festival de Turismo de Ouro Preto vai abrir o calendário de eventos desta categoria em território brasileiro, deixando para o Festival de Turismo de Gramado o fechamento, sempre no mês de novembro — aliás, este seu congênere está para completar 30 anos de existência. Tornou-se uma grife tal qual pode transformar-se seu novo irmão mineiro.

Estimativas pessimistas definiram em R$ 2 milhões o montante deixado na cidade por aquele vindos de fora. Recursos investidos em diárias de hotel, percursos feitos em táxi, despesas com alimentação, pequenos gastos com frigobar, compras de artesanato etc. Este é um pequeno retrato dos volumes de geração de renda e distribuição de riqueza que a atividade do turismo proporciona, mesmo em períodos de tempo tão reduzidos.

 

Edições 2016 e 2017 já têm suas datas definidas. Para o próximo ano, a expectativa é de um crescimento de 40%. E já se pensa na internacionalização do evento

Edições 2016 e 2017 já têm suas datas definidas. Para o próximo ano, a expectativa é de um crescimento de 40%. E já se pensa na internacionalização do evento

 

Clube do Arroz amigo estreia em terras mineiras

 

A noite da sexta-feira, dia 16 de novembro, foi um momento muito especial para a edição 2015 do Festival de Turismo de Ouro Preto. Ele teve a honra de sediar a primeira manifestação do Clube do Arroz Amigo no Estado de Minas Gerais. Originário do Estado do Rio Grande do Sul, e já tendo sido realizada em outros pontos do País, é um congraçamento à base de culinária na qual o ingrediente de todos os pratos é o arroz.

A atual presidente da entidade, a empresária Lenora Horn Schneider, comandando sua consultoria Noratur Trade Turístico e Negócios, ficou bem satisfeita com a repercussão alcançada em Ouro Preto. “Assim como o Festival, era nossa primeira vez na cidade e no Estado. Tínhamos receio de alguma coisa não sair a contento. Mas, no final, tudo funcionou muito bem. A festa foi bem contagiante, maravilhosa” — expressou Lenora.

 

A presidente do Clube do Arroz Amigo, empresária Lenora Horn Schneider, ao lado dos homenageados pela entidade, ficou bem satisfeita com a repercussão alcançada em Ouro Preto

A presidente do Clube do Arroz Amigo, empresária Lenora Horn Schneider, à esquerda da imagem, ladeada por homenageados pela entidade, ficou bem satisfeita com a repercussão alcançada em Ouro Preto

 

Visitantes conhecem as belezas da região

 

Uma das paisagens admiradas pelos participantes do Festival de Turismo de Ouro Preto durante o passeio pelo Trem da Vale, no percurso entre as cidades de Mariana e Ouro Preto

Uma das paisagens admiradas pelos participantes do Festival de Turismo de Ouro Preto durante o passeio pelo Trem da Vale, no percurso entre as cidades de Mariana e Ouro Preto

 

Durante os dois dias de duração do Festival de Turismo de Ouro Preto, os participantes aproveitaram as manhãs livres para conhecer as atrações turísticas da cidade-sede e do vizinho Município de Mariana. Além dos edifícios históricos tradicionais, aproveitaram o passeio do Trem da Vale e embrenharam-se montanha a dentro, através dos túneis das minas do Jejê e do Veloso, escavados durante mais de 100 anos pela força dos escravos.

Aliás, durantes essas visitas, pude constatar uma boa herança deixada pela edição 2015 do Festival de Turismo de Ouro Preto. Em torno da metade das pessoas vindas de outros Estados visitavam a região pela primeira vez. E era uma constante ouvir elogios ao que conheciam, descobriam, encontravam, viam etc. Algumas manifestavam o desejo de se mudar para lá. Todos eles, formadores de opinião nos locais em que vivem e trabalham.

Um caso em especial chamou minha atenção. Trata-se do presidente da Seccional do Estado do Mato Grosso da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-MT, o empresário Joari Proença. Poeta bissexto, usou o teclado do seu smartphone para compor duas poesias, traduzindo as emoções que vivia. Ao lê-las, ainda em estado bruto, na tela do equipamento, vi tratar-se de excelente fecho para este meu trabalho.

Elas estão reproduzidas a seguir, depois de lapidadas por este redator, atitude de minha iniciativa, sem autorização do autor. Apenas ajustei um pouco os conteúdos, tirando um detalhe aqui, incluindo outro ali e mais um acolá — simplificando pontuação, deixando linhas em branco entre estrofes —, com o intuito de facilitar a leitura e a compreensão dos mesmos. Espero que o autor não se zangue comigo. Seus trabalhos estão a seguir.

 

Ouro Preto

 

Ouro Preto:

Não sou mineiro, uai!

Sou cuiabano de chapa e cruz,

Comedor de Pechê do pantanar.

 

Ouro Preto:

Encantado com seus encantos,

Aqui desperto meus imaginários.

São tantos, que vislumbro em meu olhar

A beleza deste lugar.

 

E poder senti-los tão reais,

Paira em mim a dúvida de teu nome.

 

Ouro Preto:

Por se tratar de cidade escrava,

Pelo valor dos negros que aqui moravam,

Mesmo na luz da escuridão,

Caminhando pelas ruas de pedras,

Minhas emoções afloram

Com seus encantos arquitetônicos.

 

Então, sem nunca ter vindo,

Entro pra dentro desse livro,

A ilustrar meus pensamentos,

Que Antônio da Matta

Aqui me fez chegar,

Me emocionar com as belezas deste lugar

Chamado Ouro Preto,

Nas Minas Gerais,

Agora reais.

 

Saíram de um imaginário guardado dentro de mim

Na balada do sino das seis horas.

Me fecho agradecendo, mais uma vez,

Antônio da Matta,

Por me fazer história da história

Deste lugar que guardarei

Para sempre em minha fascinação

De um dia ter aqui pisado

E caminhado nas belezas de Ouro Preto…

 

Ouro Preto e Mariana

 

Hoje, mais um dia na bela Ouro Preto.

Meus pensamentos estão apreensivos

E em poucas horas se transformarão.

 

Meus pés já sentem as dores do sacrifício

Nos caminhos

Ladeira abaixo, morro acima,

Da bela Ouro Preto.

Para aqui realizar meus sonhos,

Meus pensamentos terão vidas,

Minha vida terá histórias reais

Para contar.

 

Impacientemente, espero a hora prometida.

Com olhos emudecidos,

Sentado na pedra à beira da janela do meu quarto,

Vejo, morro abaixo, o lado da pobreza na era colonial

Com seus devaneios e formosuras arquitetônicas.

 

Na minha alma, flutuam estas palavras que ora escrevo

Em meio às lagrimas emocionadas

Que aqui deixo plantadas

A emoção de estar aqui, te sentir, e curtir.

 

Hoje, minhas páginas em branco

Têm adjetivos, cores e um infinito de olhares…

 

Num vazio de outrora, nasce

A beleza do agora.

 

Ouro Preto e Mariana,

Na minha estória vocês fazem a história.

 

Edição 2015 Festival de Turismo de Ouro Preto

 

  • Realização

 

Seccional Estado de Minas Gerais da Associação Brasileira de Agências de Viagens — Abav-MG

Fire Assessoria de Eventos

 

  • Apoio

 

Companhia de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais — Codemig

Federação do Comércio do Estado de Minas Gerais — Fecomércio-MG

Governo do Estado Minas Gerais

Instituto Estrada Real

Panrotas Editora

Prefeitura do Município de Ouro Preto

Secretaria de Estado de Turismo do Estado de Minas Gerais

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Minas Gerais — Sebrae-MG

Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio — Senac-MG

Serviço Social do Comercio do Estado de Minas Gerais — Sesc-MG

Universidade Federal de Ouro Preto — Ufop

 


 

 

Todas as imagens ilustrando este post foram produzidas e gentilmente cedidas pela fotógrafa Ane Souza, a serviço da Zoom Comunicação, assessoria de Imprensa do Festival de Turismo de Ouro Preto, contratada pela Fire Assessoria em Eventos.