Ciudad del Este é a segunda cidade paraguaia, atrás da capital do país, Assunção. E o maior centro de compras da América do Sul. Isso ilude os turistas, que não a procuram para conhecer atrações culturais, históricas e naturais. Elas são poucas, mas interessantes.

 

O turista que vai para Ciudad del Este apenas atrás de artigos para comprar deixa de conhecer coisas interessantes desta que é a segunda cidade do Paraguai

O turista que vai para Ciudad del Este apenas atrás de artigos para comprar deixa de conhecer coisas interessantes desta que é a segunda cidade do Paraguai

 

Caminhar por entre camelôs, galerias, lojas, correndo o risco da cabeça dar um nó devido a tanta informação. São vitrines e mais vitrines para se ver. E milhares de pessoas andando e se esbarrando em calçadas tomadas por um mundo de gente tentando vender de tudo um pouco. Esta é a imagem que praticamente todos fazem de Ciudad del Leste, o núcleo urbano plantado às margens do Rio Paraná, junto ao Município de Foz do Iguaçu, situado no extremo Oeste do Estado do Paraná.

Mas Ciudad del Este é muito mais que apenas compras. Apesar da pouca infraestrutura, sua região metropolitana oferece atrativos turísticos ímpares, desconhecidos pela massa de turistas que apenas a procuram para encontrar artigos a preços em conta. Foi fundada no dia 3 de fevereiro de 1957, sob o nome de Puerto Flor de Lis, logo trocado para Puerto Presidente Stroessner, numa homenagem ao ditador Alfredo Stroessner. Ele governou aquela nação com mão de ferro até 3 de fevereiro de 1989.

Com a ditadura vencida por forças democráticas, a denominação foi logo modificada, enaltecendo a localização geográfica do segundo núcleo urbano do país, logo após a capital, Assunção. Ela surge na área em que os paraguaios costumavam passar as férias de verão. E nasce da conjunção de três fatores. O primeiro, e o mais importante deles, o acordo entre Brasil e Paraguai, permitindo a este último usar portos da costa brasileira para exportar sua produção e fazer a importação de produtos.

 

Paraguaios comemoram o início da construção do edifício de administração da Alfândega na cidade de Puerto Stroessner

Paraguaios comemoram o início da construção do edifício de administração da Alfândega na cidade de Puerto Stroessner, atual Ciudad del Este

 

O segundo é a implantação da rodovia unindo as cidades brasileiras de Foz do Iguaçu, às margens do Rio Paraná, e Paranaguá, no litoral Sul do Estado do Paraná. E, finalmente, a construção da Ponte da Amizade, interligando a estrada brasileira à via que leva até Assunção. Sua instalação consolida a soberania do Paraguai no seu lado da Tríplice Fronteira. Como toda cidade planejada surgida no século XX, suas ruas, em sua maior parte, cruzam-se em ângulos retos, de 90 graus.

 

A Ponte da Amizade toma forma sobre o Rio Paraná, e logo uniria Brasil e Paraguai através do Município de Foz do Iguaçu e da, então, cidade Puerto Presidente Stroessener

A Ponte da Amizade toma forma sobre o Rio Paraná, e logo uniria Brasil e Paraguai através do Município de Foz do Iguaçu e da, então, cidade Puerto Presidente Stroessener

 

Vista aérea atual da Ponte da Amizade, a partir de Ciudad del Este, cruzando o leito do Rio Paraná, elemento fundamental para o crescimento do turismo de compras naquela região

Vista aérea atual da Ponte da Amizade, a partir de Ciudad del Este, cruzando o leito do Rio Paraná, elemento fundamental para o crescimento do turismo de compras naquela região

 

Distribuída sobre terreno plano, tem avenidas extensas, cruzando diversos bairros. Ainda mantém o apelido de “Cidade Jardim”, graças à intensa arborização dos espaços públicos, realizada em seus primórdios. Embora o crescimento tenha escondido um pouco do verde, ele se faz presente a todo momento, principalmente nas partes residenciais. Quem circula apenas na área comercial, chamada de Microcentro, não percebe isso. Pelo contrário, imagina que, fora dali, a situação deve ser pior.

Mas ficaria bastante surpreso avançasse para Oeste, distanciando-se da margem do Rio Paraná. Apesar da expansão vertiginosa, impulsionada pelo comércio e a construção de duas hidrelétricas, uma após a outra — Acaray e Itaipu —, hoje em dia, longe da confusão do caótico Centro, nas imediações da Ponte da Amizade, Ciudad del Leste oferece recantos tranquilos para se passear e conhecer a cultura local, influenciada pela herança dos índios guaranis, visível em todas as partes.

 

As obras de construção da Usina de Itaipu foram decisivas para acelerar o crescimento de Ciudad del Este

As obras de construção da Usina de Itaipu foram decisivas para acelerar o crescimento de Ciudad del Este

 

Dentre os monumentos de caráter religioso, destacam-se, ainda bem próximo àquele burburinho deixado para trás, a Mesquita do Profeta Mohammed. Ela fica quase escondida, ao lado de um prédio com 20 pavimentos, no topo do qual foram colocados seus minaretes. Situada mais próxima à margem do Rio Paraná, está a Catedral de San Blas, cuja característica principal e sua construção assemelhar-se a uma embarcação. Na parte Sul da cidade, encontra-se o Santuário de Schoenstatt.

 

A Mesquita Profeta Mohammed está praticamente escondida entre os prédios, próximo ao Centro de comércio de Ciudad del Este

A Mesquita Profeta Mohammed está praticamente escondida entre os prédios, próximo ao Centro de comércio de Ciudad del Este

 

A Catedral de San Blás tem como principal característica sua edificação representar uma embarcação, daquelas tradicionais, que subiam e desciam o Rio Paraná

A Catedral de San Blás tem como principal característica sua edificação representar uma embarcação, daquelas tradicionais, que subiam e desciam o Rio Paraná

 

Em frente à Prefeitura — ou a Municipalidad de Ciudad del Este, como eles a identificam — está o Lago de la Republica, cujo entorno abriga diversos parques: o Parque do Lago de la Republica, ao Norte; o Parque Verde, ao Sul; e o Parque Jose Asuncion Flores, o Parque Guayaivi e o Parque Salto del Guíra, todos a Oeste. Todos são amplas áreas arborizadas, interligados, oferecendo diversos equipamentos voltados a todos àqueles buscando atividades físicas, diversão ou simplesmente lazer.

 

Uma vista do Lago de la Republica, cujo entorno é bastante arborizado e abriga diversos parques

Uma vista do Lago de la Republica, cujo entorno é bastante arborizado e abriga diversos parques

 

Outra visão do Lago de la Republica, sem dúvida a maior área de lazer para a população de Ciudad del Este

Outra visão do Lago de la Republica, sem dúvida a maior área de lazer para a população de Ciudad del Este

 

Dentre estes, destacam-se ciclovias, grupos de instrumentos para malhação, pistas para caminhadas e pontos para contemplação. Outro espaço ali ao lado, também transformado em parque, é o enorme terreno que abrigava as antigas instalações do Aeroporto Alejo Garcia. Prolongando-se por várias quadras, faz frente ao Quartel do Regimento San Martin. Também na mesma quadra em que fica a Prefeitura está o Museo El Mensú, com relíquias mostrando toda a história de formação da cidade.

Indo para o Norte, temos o Museo de la Tierra Guarani, ao lado do Zoológico Regional, ambos juntos às margens do Lago Acaray. Para Oeste, temos o Parque Mercosur. E, se o acervo de atrações turísticas dentro de Ciudad del Este não é muito rico — afinal, a cidade ainda não completou um século se existência —, o mesmo não acontece no seu entorno, principalmente nos Distritos de Hernandarias (Norte), Minga Guazu (Oeste) e, principalmente, Puerto Presidente Franco, ao Sul.

Hernandarias abriga as instalações da Usina de Itaipu que ficam no lado paraguaio. O segundo, uma rica herança guarani. E, em Puerto Presidente Franco estão os Saltos del Monday — pode-se dizer uma Cataratas do Iguaçu em miniatura — e o Monumento Científico Moisés Bertoni. Trata-se da antiga propriedade de um botânico suíço que ali viveu do final do século XIX ao início do XX, deixando importantes estudos sobre a cultura guarani e as qualidades medicinais das plantas lá existentes.

 

Imagens do Museo El Mensú

 

museu_historico_el_mensu_06

 

museu_historico_el_mensu_05

 

museu_historico_el_mensu_04

 

museu_historico_el_mensu_03

 

museu_historico_el_mensu_01

 

museu_historico_el_mensu_02

 

Cidade investe para atrair turismo de negócios

 

Buscando novas alternativas para o desenvolvimento do seu turismo, Ciudad del Este aprovou o que chamam de Plan Maestro de Desarrollo Urbano — traduzido para o nosso português, Plano Mestre de Desenvolvimento Urbano. Desenvolvido por uma equipe chefiada pelo engenheiro brasileiro Cássio Taniguchi, ex-prefeito do Município de Curitiba, capital do Estado do Paraná, revoluciona a paisagem urbana local, com intervenções voltadas principalmente à melhoria da qualidade de vida.

Além disso, o projeto propõe diversas ações visando capacitar a cidade para receber eventos de grande porte. A principal delas está na construção de um moderno Centro de Convenções e de Negócios, e a definição de áreas para receber cafeterias, hotéis e restaurantes. Tudo isto localizado na parte Norte e dando origem a outro eixo fundamental, que é a revitalização de toda a margem do Rio Paraná, no trecho que vai deste ponto até às proximidades do antigo Hotel e Casino Acaray.

 

Imagens do Plano de Desenvolvimento Urbano de Ciudad del Este

 

Repaginação da Avenida dos Pioneiros, que cruza a área urbana a partir da Ponte da Amizade em direção à capital daquela país, a cidade de Assunção

 

avenida_pioneiros_01

 

avenida_pioneiros_02

 

avenida_pioneiros_03

 

Projeto da Avenida Beira Rio, que vai do antigo Hotel e Casino Acaray até o limite Norte da cidade

 

costanera_04

 

costanera_02

 

costanera_05

 

costanera_03

 

costanera_01

 

Equipamentos e soluções projetadas para a área do antigo Aeroporto Alejo Garcia

 

ex_aeroporto_01

 

ex_aeroporto_02

 

ex_aeroporto_03

 

ex_aeroporto_04

 

Detalhes que vão enriquecer ainda mais o entorno do Lago de la Republica

 

lago_la_republica_01

 

lago_la_republica_02

 

lago_la_republica_03

 

lago_la_republica_04

 

lago_la_republica_05

 

lago_la_republica_06

 

lago_la_republica_07

 

lago_la_republica_08

 


 

Matéria produzida a partir da participação na edição 2015 do Festival de Turismo das Cataratas, realizado de 17 a 19 de junho, na cidade de Foz do Iguaçu, localizada no extremo Oeste do Estado do Paraná, na região da Tríplice Fronteira, sendo vizinha à Argentina e ao Paraguai.