Se a mãe Natureza não foi generosa com a região da Cidade de Curitiba, dotando-a de marcos ou acidentes geográficos significativos, em seus mais de 300 anos de história a ação do homem criou um acervo de atrativos turísticos sem paralelo, isso tanto dentro do Brasil quanto fora dele.

 

Cidade de Curitiba: arquitetura arrojada, história, urbanismo…

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Uma boa maneira para se conhecer a maioria dos atrativos turísticos da Cidade de Curitiba usando os ônibus de dois pisos da Linha Turismo. São 25 locais de paradas e há passagens com a opção de desembarque e reembarque em quatro deles por vez

 

Formada sobre um altiplano, carente de marcos de paisagem oferecidos pela natureza, a Cidade Ecológica de Curitiba acabou criando suas principais referências turísticas pela mão do homem. Mas isso não diminui o valor do rico acervo de atrações oferecidas para seus muitos visitantes. Ao contrário, são elementos encantando todos por características especiais, como arquiteturas arrojadas, retratos da história, soluções de urbanismo etc.

Uma das melhores formas de conhecer praticamente este acervo é embarcado em ônibus double deck da Linha Turismo, e cumprindo o circuito dos pontos turísticos da Cidade Sorriso de Curitiba: bairro gastronômico, espaços culturais, memoriais étnicos, museus variados, parques temáticos, Mercado Municipal, Sítio Histórico,… Há, inclusive, opção de passagem permitindo, a cada vez, desembarque e reembarque em quatro das paradas.

Abaixo, seguem relacionadas todas as paradas da Linha Turismo e outras mais, aqui organizadas e listadas pela ordem alfabética de suas identificações:

 

Bosque Alemão

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Bosque Alemão, antiga chácara da família Schaffer, com 38 mil metros quadrados de área verde, foi entregue à população em 1996. Com mata nativa densa, homenageia a cultura e as tradições que imigrantes alemães trouxeram para a Cidade de Curitiba, a partir de 1833. O Oratório Bach, inaugurado em 13 de abril de 1996, sala para concertos musicais, é das principais atrações, instalada na réplica de antiga igreja presbiteriana.

Há, ainda, Torre dos Filósofos, um mirante; Praça da Cultura Germânica; Bosque de Mata Atlântica, com nascentes de água límpida; reprodução da fachada da Casa Mila, construção germânica do início do século XX, originalmente localizada no Centro da cidade; e duas atrações para crianças: Trilha João e Maria, na qual elas vivenciam um dos mais belos contos infantis, e Casa Encantada, onde acontece a Hora do Conto.

 

Bosque Capão da Imbuia

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Com área de quase 40 mil metros quadrados, é a maior e principal área verde da Região Leste da Cidade de Curitiba. Abriga exposição de animais empalhados e de vegetais desidratados. Além de um Museu de História Natural, outra atração é o “Caminho das Araucárias”, trilha com 400 metros de extensão, percorridos dentro da mata. O trajeto é ladeado por diversos painéis, trazendo detalhes sobre plantas e animais aos visitantes.

 

Bosque da Fazendinha

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

São 73.000 metros quadrados de área verde, com estacionamento, canchas esportivas, playground, palco ao ar livre, churrasqueiras e trilhas ecológicas. Resgata a história do espaço no qual viajantes pousavam quando nas viagens entre Campos Gerais e São José dos Pinhais. E, também, a colonização do local pela família Klemtz, proprietária de olaria cuja chaminé e casa em estilo neoclássico, construída em 1896, estão preservadas.

 

Bosque de Portugal

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Espaço especialmente dedicado a relembrar os laços entre brasileiros e portugueses, destaca-se por trilha acompanhando pequeno riacho. Ao longo do percurso, encontram-se estampados em azulejos trechos de trabalhos de poetas ilustres da Língua Portuguesa. Tem, também, homenagem aos navegantes de Portugal e às grandes descobertas feitas por eles durante o final do século XV, anos 1400, e início do século XVI, anos 1500.

 

Bosque do Papa

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inaugurado em 13 de dezembro de 1980, logo após a visita do Papa João Paulo II à Cidade de Curitiba, no mês de junho. São 46 mil metros quadrados da desapropriação da antiga fábrica das Velas Estearina. Sete casas feitas de troncos de madeira lembram a fé e a luta dos imigrantes poloneses, representadas por velha carroça, pipa de azedar repolho e imagem da Nossa Senhora de Czestochowa, abençoada pelo Sumo Pontífice.

 

Bosque Gutierrez

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Entregue à população em 12 de setembro de 1986, numa das regiões mais elevadas da Cidade de Curitiba, possui área de 36 mil metros quadrados, preservada por seu antigo proprietário, João Carlos Gutierrez. Em 22 de março de 1989, ele recebeu o Memorial Chico Mendes, homenagem ao líder seringueiro da Amazônia morto na Cidade de Xapuri, no Estado do Acre. Uma fonte fornece 1.350 litros de água mineral por hora.

 

Bosque Italiano

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Localizado no bairro de Santa Felicidade, recebe as comemorações típicas da enorme colônia italiana daquela região, como a Festa da Uva e do Vinho. Em seus quase 25 mil metros quadrados de área, além de uma polenteria, disponibiliza toda a infraestrutura necessária para a instalação de barraquinhas para venda de alimentos e bebidas. Dispõe, ainda, de um amplo espaço para apresentações folclóricas e shows musicais e variados.

 

Bosque Reinhard Maack

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Localizado no bairro do Hauer, aberto em 1989, ocupa área de 78 mil metros quadrados. Homenageia o cientista e explorador alemão, naturalizado brasileiro, Reinhard Maack, cujo trabalho contribuiu para a preservação do meio ambiente no Estado do Paraná. Há remanescente de mata de Araucárias com espécies únicas em toda a região, trilha com brinquedos educativos, equipamentos para recreação e Casa de Educação Ambiental.

 

Bosque Zaninelli

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Em meio ao verde do Bosque Zaninelli, funciona a inovadora Universidade Livre do Meio Ambiente. Esta instituição fez da Cidade de Curitiba a primeira em todo o mundo a manter espaço de estudos e repasse de conhecimentos sobre meio ambiente e ecologia à população. Seu projeto arquitetônico, todo desenvolvido com materiais rústicos, repete na forma e nas cores os quatro elementos da natureza: água, ar, foto e terra.

 

Catedral Metropolitana

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

A Catedral Metropolitana, ou Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz, é o mais importante templo católico da Cidade de Curitiba. Ocupa o mesmo terreno da pequena igreja de pau a pique ali edificada em 1668. Anos mais tarde, deu lugar à Igreja Matriz, em pedra e barro, concluída em 1721. Essa foi demolida entre os anos de 1875 e 1880, para, finalmente, ser edificada a atual Catedral, cujos obras duraram entre 1876 e 1893.

Em 2012, sofreu detalhada e profunda restauração, devolvendo-lhe as cores originais. E características até então desconhecidas ou esquecidas foram descobertas, como um poço de nove metros de profundidade, escavado em local junto ao atual altar. Provavelmente, ele era a fonte de água para aquela primeira igrejinha de 1668. E tornou-se mais uma atração turística da Cidade de Curitiba após coberto com tampo de vidro e iluminado.

 

Centro Cívico

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Centro Cívico da Cidade de Curitiba agrupa as sedes dos três Poderes constituintes do Estado do Paraná: Executivo, Judiciário e Legislativo. Foi implantado em 1953, ano do Centenário de Emancipação Política desta hoje uma das mais importantes unidades da Federação Brasileira. Em agosto de 2011, todo o conjunto de edifícios e equipamentos urbanos ali presentes foi tombado como patrimônio histórico, estando assim protegido.

 

Jardim Botânico

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter homenageia a pioneira em planejamento urbano da Cidade de Curitiba. Monumento mais votado como das Sete Maravilhas do Brasil, foi aberto ao público em 5 de outubro de 1991. Exibe vegetais do Brasil e de outros países em alamedas e estufas de ferro e vidro, a principal delas com três abóbadas do estilo inspirada no Palácio de Cristal de Londres, do século XIX.

 

Jardim das Sensações

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Aberto em dezembro de 2008, o Jardim das Sensações, delimitado por cerca viva, dá aos visitantes a possibilidade de testar seus sentimentos pelo contato direto com as plantas. Em percurso que pode ser feito com os olhos vendados ou não, tanto através da cerca quanto do túnel vegetal, é possível ver cores e sentir com o tato textura, forma e tamanho das espécies, ouvir o som da cascata e do vento e sentir o perfume das flores.

 

Memorial Árabe

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Além dos imigrantes, homenageia a cultura do Oriente Médio, num prédio com estilo das edificações mouras, por elementos como abóbada, colunas, arcos e vitrais. Com pouco mais de 140 metros quadrados de área construída, tem o formato de cubo e está colocado sobre um espelho d’água. No interior, em pedestal de mármore, uma escultura representativa do escritor Gibran Kalil Gibran. Funciona como biblioteca especializada.

 

Memorial da Imigração Polonesa

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Localizado no Bosque do Papa, está no centro de num espaço verde com 46 mil metros de área. É composto por sete casas construídas com troncos de pinheiros encaixados, típicas dos imigrantes poloneses. Abriga museu de móveis e utensílios domésticos, como pipa para azedar repolhos, Capela de Nossa Senhora de Czestochowa, quiosque para a venda de artesanato e produtos típicos e espaços para eventos e exposições.

O Memorial da Imigração Polonesa foi inaugurado em 13 de dezembro de 1980, após a visita do Papa João Paulo II à Cidade de Curitiba. As sete casas, todas originais, foram transferidas das antigas colônias de imigrantes Tomás Coelho (atual, Município de Araucária) e Muricy (Município de São José dos Pinhais). Em 1991, recebeu o Portal Polonês, marco dos 120 anos da chegada dos primeiros imigrantes ao Estado do Paraná.

 

Memorial de Curitiba

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Situado no Largo da Ordem, o Memorial de Curitiba é um espaço voltado para arte, folclore, informação e memória, o passado e o futuro. Construído sobre um terreno irregular, seu projeto arquitetônico permite a criação de espaços e instalações funcionais e criativas. Dali, parte passeio monitorado pelo Sítios Histórico, para interessados em conhecer a história da cidade por meio dos logradouros e equipamentos culturais.

 

Memorial Ucraniano

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inaugurado em 1995, em comemoração aos 100 anos da vinda dos primeiros imigrantes à Cidade de Curitiba, está localizado no Parque Tingui. Sua principal atração é a réplica da mais antiga igreja ucraniana existente no Brasil, a de São Miguel da Serra do Tigre, da Cidade de Mallet, no interior do Estado do Paraná. Exposição de ícones e outros objetos ligados à cultura e tradições da Ucrânia está permanentemente aberta no local.

 

Mercado de Orgânicos

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Primeiro Mercado de Orgânicos do Brasil, oferece alimentos certificados com selos garantindo isenção de aditivos químicos e agrotóxicos, e produzidos sob condições de responsabilidade social. Seu mix de lojas é completo: artesanatos, carnes, confecções, cosméticos, hortifrutigranjeiros etc. Na Praça de Alimentação, lanchonete e restaurante. Conectado ao Mercado Municipal, permite ao público circular pelos dois ambientes.

 

Mercado Municipal

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inaugurado em 2 de agosto de 1958, é o mais tradicional endereço para compras da Cidade de Curitiba. Nas bancas e nas lojas, hortigranjeiros, bebidas, queijos, vinhos, ervas medicinais, temperos e especiarias, iguarias, conservas, pescados, embutidos e carnes exóticas. Pode-se curtir momentos agradáveis nos restaurantes étnicos na Praça da Alimentação, ponto de encontro de curitibanos e turistas de diversas gerações.

 

Museu do Olho

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

São dois prédios, exemplos de arte e arquitetura, ambos projetados por Oscar Niemeyer. O primeiro é de 1967, concebido como Instituto de Educação. Possui o segundo maior vão livre do Brasil, com 65 metros de extensão. Reformado e adaptado para ser museu, Oscar Niemeyer projetou então o anexo lembrando um olho. É conhecido como Museu do Olho, devido ao design, e como MON, abreviatura para Museu Oscar Niemeyer.

 

Museu Ferroviário

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O prédio da antiga estação de trem abriga o museu que conta a história da construção da ferrovia entre a Cidade de Curitiba, no Primeiro Planalto do Estado do Paraná, à Cidade de Paranaguá, no litoral. Funcionando em anexo ao moderno Shopping Estação, abriga boa coleção de fotos, mobiliários e peças, fazendo um resgate histórico da rica memória ferroviária paranaense, com informações disponíveis para leitura em grandes painéis.

 

Ópera de Arame

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Ópera de Arame é um teatro construído em tubos de aço e estruturas metálicas, sendo coberto com placas transparentes de policarbonato. O conjunto lembra a fragilidade de uma construção em arame. De forma circular, a edificação é cercada por lago artificial, com o acesso ao auditório feito por passarela sobre as águas. Nas suas proximidades, está a Pedreira Paulo Leminski, aberta em 1990. Juntos, formam o Parque das Pedreiras.

 

Paço da Liberdade

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Entregue à população em 1916, antiga sede da Prefeitura de Curitiba, antes abrigava do Mercado Municipal. Restaurado, recuperou características originais, exibindo amostras da pintura original e trechos do sistema de escoamento de água através de piso de vidro. Hoje é espaço cultural, com café, livraria, biblioteca, auditório e salas para exposições e cursos, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional — Iphan.

 

Palácio 29 de Março

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

palácio recebeu essa denominação para manter viva a lembrança da data de fundação da Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais de Curitiba, atual Cidade de Curitiba: 29 de março de 1693. Fica localizado no Centro Cívico, na Avenida Cândido de Abreu, e abriga a sede da Prefeitura Municipal. Antes da sua inauguração, em 14 de novembro de 1969, o Executivo ocupou o prédio histórico Paço da Liberdade por mais de 50 anos.

 

Palácio Avenida

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Edificação concluída de 1929, foi erguida por iniciativa do imigrante e comerciante sírio-libanês Feres Merhy, segundo projeto arquitetônico de Bernardino Assumpção Oliveira, Bortolo Bergonse e Valentim Freitas. Ao longo de sua história, abrigou cafés, como o folclórico Bar Guairacá, e o Cine Avenida, das primeiras salas de exibição da Cidade de Curitiba. No final da década de 1980 apresentava-se totalmente abandonado.

Comprado pelo Banco Bamerindus, recuperado, foi reaberto em 5 de março 1991, como sede da instituição, depois HSBC Bank Brasil e, agora Bradesco. Desde aquele ano, em suas janelas é apresentado um espetáculo de Natal, com coral de crianças. Este evento tornou-se tão representativo das festividades de final de ano que atrai turistas de todo o Brasil e até do exterior. Reúne agência bancária, espaço cultural e o Teatro Avenida.

 

Parque Bacacheri

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Um dos mais antigos parques da Cidade de Curitiba, foi colônia de franceses oriundos da Argélia, a Colônia Argelina. Até meados do século XX, anos 1900, chamava-se de Tanque do Bacacheri, devido a pequeno lago em meio ao percurso do Rio Bacacheri. Em 1988, após sofrer reformas e melhorias, seus 152 metros quadrados de área foram entregues à população, sob a denominação oficial de Parque General Iberê de Mattos.

Anos mais tarde ganhou a referência pela qual é mais conhecido: Parque Bacacheri, mesmo nome do antigo aeroporto da cidade. Oferece pista para caminhada, quadras para futebol em areia e vôlei, churrasqueiras, playground, lago artificial e bosque de espécies nativas. O portal de acesso exibe arcos em tubos de ferro, coloridos, além de pirâmides de concreto, cujos bons fluídos têm o intuito de representar uma entrada para o paraíso.

 

Parque Barigui

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Criado em 1972, tem 1,4 milhão de metros quadrados de área, é o parque mais frequentado pelos curitibanos, pelas diversas opções de lazer. Possui estacionamento, pistas de bicicross, áreas para aeromodelismo, canchas esportivas, equipamentos para ginástica, churrasqueiras, quiosques restaurante, Museu do Automóvel, Parque de Exposições, Centro de Convenções, Casa da Leitura e Teatro da Maria Fumaça.

 

Parque Barreirinha

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Criado em 1959, mas transformado em parque e entregue à população apenas em 1972, tem 276 mil metros quadrados de área. Seu verde serve de regulador da qualidade do ar da região, sendo utilizado por estudantes e professores universitários em aulas práticas de Botânica. Considerado o mais belo parque da Cidade de Curitiba, lá se pode apreciar espécies nativas como Araucárias, Aroeiras, Bracatingas, Canelas e pés de erva-mate.

O Horto Municipal, anexo ao Parque Barreirinha, também desempenha funções voltadas à ciência e educação. Além da responsabilidade pela reprodução de espécimes vegetais locais, é referência para diversas pesquisas. Suas principais riquezas estão nos bosques com mais de 200 mil metros quadrados de vegetação típica. Conta com estacionamento e oferece Biblioteca Infantil, playground, cabana rústica, lanchonete e churrasqueiras.

 

Parque Cambuí

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Parque Cambuí é o mais novo espaço de preservação ambiental e de lazer da Cidade de Curitiba. O nome faz referência à Cambuí, árvore característica de regiões de várzea, bastante presente naquela local. Juntando-se ao Parque Barigui, Parque Tanguá e Parque Tingui, é o quarto localizado às margens do Rio Barigui, dando continuidade ao projeto de se criar um grande conjunto interligados de áreas de lazer ao longo do curso d’água.

Oferecendo à população mais 100 mil metros quadrados de área para lazer qualificado, é o décimo-oitavo parque da Cidade de Curitiba, consolidando-a na liderança deste tipo de equipamento urbano, seja em terras brasileiras ou mesmo internacionais. Além de um estacionamento para 100 veículos, possui também pista para caminhada, ciclovia, praça central e mirante em madeira, acessado por uma passarela cruzando grande lago natural.

 

Parque Lago Azul

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Parque Lago Azul, décimo-nono da Cidade de Curitiba, torna-a ainda mais líder na oferta mundial deste tipo de equipamento urbano à população. Ocupa área de 129 mil metros quadrados, de propriedade da família Segalla. Nas décadas de 1960 e 1970, ela era usada como parque particular, sendo das poucas opções de lazer em espaços abertos então existentes. Mirante em madeira no ponto mais alto permite vista geral do lago.

O acesso ao mirante dá-se por trilha dentro do bosque. Calçadas de blocos de cimento garantem acessibilidade e drenagem na área pavimentada. Construções antigas foram restauradas e modernizadas. A casa de madeira, sede da propriedade, agora é em bistrô. O moinho de milho é outra atração. Estacionamento, churrasqueiras, lanchonete, Parque de Troncos para crianças e módulo da Guarda Municipal completam as instalações.

 

Parque Passaúna

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Seus 6,5 milhões de metros quadrados se situam dentro da Bacia do Rio Passaúna, a Oeste da Cidade de Curitiba. Quase 3,5 milhões de metros quadrados são do lago criado pela represa da Estação de Abastecimento de Água. Há muita natureza ao redor do mirante, no qual uma vista panorâmica surpreende pela grandiosidade e beleza. Trilhas ecológicas e Estação Biológica, uma antiga olaria, valem a pena ser visitadas.

 

Parque São Lourenço

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Parque São Lourenço nasceu para reparar estragos do rompimento da represa do São Lourenço, no início da década de 1970. Em meio ao verde, uma antiga fábrica de cola e adubo foi transformada no Centro de Criatividade de Curitiba. Lá acontecem cursos, oficinas e exposições, além de apresentações no Teatro Cleon Jacques. Perfeito para caminhar, andar de carrinho de rolimã e observar os carneiros que pastam placidamente.

 

Parque Tanguá

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inaugurado em 1996, faz parte do projeto de preservação do Rio Barigui, juntamente com Parque Tingui, Parque Barigui e Parque Cambuí. Destacam-se duas pedreiras unidas por túnel de 45 metros de extensão, atravessado a pé por passarela sobre a água. Possui pista para caminhadas, ciclovia, mirante, lanchonete e o Jardim Poty Lazzarotto. Considerado um dos melhores locais para apreciar pôr do Sol na Cidade de Curitiba.

 

Parque Tingui

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Localizado no bairro São João, acompanha trecho das margens do Rio Barigui. Aberto em 1994, possui área de 380 mil metros quadrados de área verde, entremeada com lagos, pontes de madeira cobertas, parque infantil e ciclovia. A denominação — tingui, em tupi, significa “nariz afinado” — homenageia os indígenas habitantes da região onde atualmente se localiza Cidade de Curitiba na época da colonização pelos portugueses.

Faz parte de projeto visando implantar um parque linear, unificando os três existentes — Barigui, Tanguá e Tingui —, todos às margens do Rio Barigui. No acesso, ao lado do portal para entrada de carros, uma estátua em bronze representa Tindiquera, cacique da tribo tingui. No interior, destacam-se o Memorial Ucraniano, inaugurado em 1995, e a Praça Brasil 500 Anos, de 2000, lembrando 500 anos de Descobrimento do Brasil.

 

Passeio Público

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Passeio Público, inaugurado em 1886, foi o primeiro parque e também a primeira obra visando o saneamento da Cidade de Curitiba. O charco que havia no local foi transformado em espaço de lazer, com lagos, pontes e ilhas em meio ao verde. Ali também funcionou o zoológico, hoje no Parque Iguaçu. Pequenos animais fazem a alegria das crianças. Seu portão é cópia do que existiu no Cemitério dos Cães de Paris.

 

Pedreira Paulo Leminski

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Em conjunto com a Ópera de Arame, é um dos símbolos emblemáticos mais atuais da Cidade de Curitiba. Resultado de recuperação de área bastante degradada, o conjunto foi inaugurado em 1992. Acolhe todo tipo de espetáculo, do popular ao clássico, em meio a lagos, vegetação típica e cascatas. Desde 1989, é cenário para a encenação da Paixão de Cristo e outros grandes eventos. A Pedreira pode abrigar, ao ar livre, 20.000 pessoas.

 

Praça do Japão

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Localizada na Água Verde, é homenagem aos imigrantes japoneses, cujos primeiros integrantes chegaram a Cidade de Curitiba em 1910. Seu projeto é de 1958, mas a obra só foi concluída em 1962. Uma reforma, em 1993, acrescentou ao local Portal Japonês, Memorial da Imigração, biblioteca, Casa de Chá e Casa da Cultura, onde se conhece as artes origami (dobraduras de papel), ikebana (flores) e haikai (poemas de três versos).

Em área arborizada de 14 mil metros quadrados, estão 30 cerejeiras doadas pelo império do Japão, e seis lagos artificiais nos moldes japoneses. O Buda, no centro de um deles, além de marcar a irmandade entre a Cidade de Curitiba e a Cidade de Himeji, naquele país, rememora a importância da paciência. Uma lanterna esculpida em pedra foi doada pela Assembleia Legislativa de Hyogo, região japonesa cô-irmã do Estado do Paraná.

 

Praça Tiradentes

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

É considerado o Marco Zero da cidade. Ganhou seu nome em 1889, logo após acontecer a Proclamação da República. Além da estátua do Herói da Inconfidência, dois obeliscos chamam atenção no local. Um demarca distâncias; outro, a presença dos portugueses. Um piso de vidro permite observar antigo calçamento, descoberto na reforma realizada em 2008. Abriga também a Catedral Metropolitana, edificação com mais de 100 anos.

 

Restaurante Madalosso

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O Madalosso é um complexo de restaurantes, localizado no bairro Santa Felicidade. O restaurante original, o Velho Madalosso, fundado em 1963, com apenas 24 lugares, foi preservado e funciona no sistema à la carte. Já o Novo Madalosso, de 1970, conta com 4.645 lugares, numa área de 7.671 metros quadrados e estacionamento gratuito para 900 veículos. Estes números o levaram para o Guiness Book, como o maior das Américas.

Na cozinha, trabalham 70 pessoas, sob supervisão da proprietária e fundadora, Flora Madalosso. Dali saem 160 garçons para levar às mesas o tradicional rodízio italiano, principalmente massas, e iguarias como fígado de galinha frito, frango a passarinho e polenta, além do vinho e suco de uva de fabricação própria. Anexo, a Vila Madalosso, loja que vende vinho e suco de uva Madalosso, outros produtos e artesanato regional.

 

Rua 15 de Novembro

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Surgiu em 1850, batizada como Rua das Flores, apelido ainda utilizado para o trecho que virou calçadão no início dos anos de 1970. Em 1880, mudou para Rua Imperatriz, quando da visita de dom Pedro II e sua esposa, dona Maria Leopoldina da Áustria. E tornou-se Rua 15 de Novembro após a Proclamação da República, em 1889. Centenária, é referência para a Cidade de Curitiba pela sua história prédios como o Palácio Avenida.

 

Rua 24 Horas

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inovadora quando inaugurada, setembro de 1991, concentrava lojas com atendimento 24 horas por dia. Um telhado apoiado em 32 arcos cobre os 120 metros de extensão e 12 de largura. Dois grandes relógios, um em cada fachada, iluminados, marcam horas em 24 intervalos, em lugar de 12. Fechada em 2007, foi reinaugurada dia 11 de novembro de 2011. Seu comércio atende das 9 às 19 horas, horário prorrogado em datas especiais.

 

Rua das Flores

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Rua das Flores é como ficou conhecido o trecho inicial da Rua 15 de Novembro. Foi a primeira grande via pública exclusiva para pedestres do Brasil, inaugurada em 1972. É caracterizada por edifícios e sobrados centenários, bares turísticos e canteiros de flores em toda a sua extensão. Nela fica a Boca Maldita, em que as pessoas se encontram para saber as novidades, principalmente em relação à política, seja loca, estadual ou nacional.

 

Santa Felicidade

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Santa Felicidade é a primeira colônia de italianos da Cidade de Curitiba, formada por imigrantes do Vêneto, chegados ao Brasil em 1878. Apoiados em tradições milenares, criaram as características do bairro: restaurantes típicos, vinícolas e lojas de artesanato. A igreja centenária é marca da religiosidade. O Cemitério de Santa Felicidade, com panteão formado por 18 capelas, está tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico.

 

Sítio Histórico

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Conjunto das mais antigas edificações da cidade, como Casa Romário Martins, e Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, ambos do século XVIII, anos 1700, além dos exemplares arquitetônicos de inspiração alemã, datados da segunda metade do século XIX, anos 1800. Inclui também espaços como Largo da Ordem, Praça Garibaldi, Igreja do Rosário, o Relógio das Flores, a Fonte da Memória e a Società Giuseppe Garibaldi.

Ao longo da rua com calçamento em pedras irregulares, estão preservados casarios, outras igrejas, velho bebedouro, Memorial de Curitiba, Palacete Wolf, ruínas da Igreja de São Francisco e Museu Paranaense. É ponto de encontro dos curitibanos à noite, em seus diversos bares, e aos domingos pela manhã, quando acontece a tradicional Feira de Artesanato, das 9 da manhã às duas da tarde, com participação de mais de mil artesãos.

 

Teatro Guaíra

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

O complexo arquitetônico localizado na Praça Santos Andrade garante ao Teatro Guaíra sua classificação como dos maiores da América Latina. Sua inauguração estava marcada para 28 de setembro de 1884. Não aconteceu porque naquela data começou a Revolução Federalista. O prédio foi usado como prisão política. Em 3 de novembro de 1900, após reforma, ampliação e instalação da moderna iluminação elétrica foi aberto à população.

 

Teatro Paiol

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

A construção original, de 1906, era um paiol de pólvora. Foi restaurado e modificado pelo arquiteto Abrão Assad, mantendo traços arquitetônicos romanos em forma circular. Em 1971, passou a ser teatro de arena, símbolo da mudança cultural da Cidade de Curitiba. Inaugurado com show de Marília Medalha, Toquinho e Vinícius de Morais, ganhou uma música em sua homenagem, “Paiol de Pólvora”, composta por Vinícius.

 

Torre Panorâmica

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

A Torre Panorâmica de Curitiba, também conhecida como Torre da Telepar, ou Torre das Mercês, é uma estrutura construída para atender serviços de telecomunicações. Ela está localizada no bairro das Mercês. Ela ficou pronta em 1991, erguida pela estatal Telepar. Após a privatização do setor, pertenceu à Brasil Telecom e, atualmente, integra a empresa Oi. É a única torre de telefonia do Brasil com mirante aberto à visitação.

 

Zoológico

 

Cidade de Curitiba: acervo de atrações turísticas criadas pela mão do homem

Inaugurado em 1976, o Zoológico está localizado na Região Sul-Sudeste da Cidade de Curitiba, no Parque Regional do Iguaçu, o maior parque urbano do Brasil, com seus 569 mil metros quadrados de área verde. São mais de mil animais e aves naturais de toda a América do Sul, répteis e mamíferos das mais variadas origens, vivendo em ambientes próximos a seus habitats naturais. Serve como fonte de estudos e pesquisas científicas.

 

Outros atrativos turísticos da Cidade de Curitiba, com informações disponíveis em sites específicos:

 

Museu Alfredo Andrersen: maa.pr.gov.br

Museu de Arte Sacra: fcc.curitiba.pr.gov.br

Museu do Automóvel: museudoautomovel.om.br

Casa Andrade Muricy: cam.cultura.pr.gov.br

Casa da Memória: casadamemoria.org.br

Museu do Holocausto de Curitiba: museudoholocausto.org.br

Museu Egípcio: amorc.org.br

Museu Guido Viaro: centrodeartesguidoviaro.com.br

Museu da Justiça do Paraná: museudajusticadoparana

Museu de Motocicletas BMW: museubmwcuritiba.com.br

Museu da Vida: museudavida.org.br

Museu de Arte: mac.pc.gov.br

Museu Paranaense: museuparanaense.pr.gov.br

 


 

Clique nos trechos em colorido ao longo do texto para abrir novas guias, com informações complementares ao aqui sendo tratado. Eles guardam links levando para verbetes da Wikipedia e sites de empresas, entidades, Governos estaduais, Prefeituras etc.

A repetição da expressão “Cidade de Curitiba” é intencional. Ela é a principal palavra-chave dos conteúdos. Colocá-la várias vezes na postagem faz parte das técnicas de Search Engine Optimization — SEO, ou otimização para ferramentas de busca. Ajuda a destacar o trabalho na lista apresentada quando se pesquisa com Bing, Google ou Yahoo!.

Produzido a partir de conhecimentos gerais do autor e pesquisas na Internet, principalmente Wikipedia e sites do Governo do Estado do Paraná, Município de Curitiba e entidades ligadas à história e ao turismo do território paranaense. Não é um trabalho científico, podendo apresentar erros. Se eles forem apontados, reeditarei o material com as correções.

Nos meus textos de divulgação de turismo, adotei o critério de, ao citar uma cidade, fazê-lo em conjunto com seus apelidos. Exemplos: Cidade Ecológica de Curitiba ou Cidade Sorriso de Curitiba.

Todas as fotos têm autoria identificada. Se algum autor não concordar com sua publicação é só avisar que será substituída.