Completar duas décadas num ambiente hostil ao ideal empreendedor como o existente no Brasil é difícil. Como este trabalho é em comemoração aos dois decênios de existência da Broker Turismo, é focado apenas nos sucessos. Eles são a razão da empresa ter chegado a este momento. E serão também os motivadores de sua perpetuação pelo futuro. Parabéns!

 

Duas décadas de operação, num País em que 98% das empresas não completam um ano

O Brasil é um País em que 98% das firmas criadas não chegam a completar um ano de fundação. E esta estatística se verifica mesmo quando os empreendedores são experientes, tanto em gestão quanto na atividade a ser desenvolvida. Então, o que pensar de uma firma criada por duas moças, ainda estudantes, uma com 18 anos e a outra com 19? Ainda mais para atuar num segmento de alta competitividade, como o turismo receptivo, em plena Serra Gaúcha. Alguém, em sã consciência, apostaria um vintém furado no sucesso desta iniciativa? Talvez um louco enfurecido, não é mesmo?

Pois bem! A Brocker Turismo tornou-se exceção a esta regra. Não só ultrapassou seus primeiros 365 dias de operação como continuou indo em frente. Agora, em 2015, completa seus primeiros 20 anos de existência. É claro que ela surgiu após o fim do período de hiperinflação, dentro do Plano Real. Mas, mesmo assim, não foram tempos fáceis. Neste longo período, crises internas e externas se sucederam: desvalorização cambial, recessão econômica, grandes nações da Ásia com problemas financeiros, ataques terroristas dentro dos Estados Unidos, falências e mais falências na Europa…

 

A avó de Iara e Adriane, Ivone Nunes Brocker, foi quem plantou a maior parte das araucárias hoje presentes no Vale da Lageana, ponto turístico do Município de Canela

A avó de Iara e Adriane, Ivone Nunes Brocker, plantou a maior parte das araucárias hoje presentes no Vale da Lageana, ponto turístico do Município de Canela

 

Tudo começou com passeios ecológicos e programas de aventura no Vale da Lageana

E não é que a firma fundada pelas primas Iara Brocker Urbani e Adriane Brocker superou tudo isto, avançou, cresceu, ampliou seus horizontes e adentra sua fase adulta com um portfólio de produtos e serviços de fazer inveja a grandes grupos nacionais e até internacionais. A primeira, e mais jovem, na época, era aluna do Curso de Turismo da Universidade de Caxias do Sul. A segunda, fazia um treinamento de guia de turismo ecológico. Coisas simples, como Faturamento, Contas a Receber, Contas a Pagar, Folha de Pagamento, Obrigações Sociais etc. — totalmente desconhecidas a ambas.

Tudo se resumia a um sonho que começou a ser materializado logo após o retorno dos pais de Iara de viagem ao exterior. Vanda Brocker Urbani e Hermes Urbani, além de relatar a linda experiência vivida e a beleza dos destinos visitados, enfatizavam a facilidade do processo, a partir da compra de um pacote. Iara e Adriane intuíram poder oferecer aos turistas visitando a região onde viviam este mesmo tipo de conforto. Tinham, inclusive, o local para começar: o Vale da Lageana, esculpido durante os séculos pelo Arroio Caracol — evento que deu origem, também, à Cascata do Caracol.

Apoiadas pelos citados Vanda e Hermes — e Vera Maria Brocker Boeira e Luiz Renato Voges Boeira, pais de Adriane —, a duas iniciaram o mapeamento do desfiladeiro, em sua maior parte terras de propriedade das duas famílias. “Nossa avó, Ivone Nunes Brocker, era a pessoa que mais conhecia aquela área. Foi ela que plantou aquela enorme quantidade de araucárias lá existente. E nos ajudou a descobrir as riquezas ali escondidas” — revela Adriane. Assim, otimismo lá no alto, em setembro de 1995, nascia a Brocker Turismo, sediada naquela belíssima cidade de Canela.

 

Além dos programas radicais, simples caminhadas encantavam os de Melhor Idade, na época chamados de “velhos”, mesmo

Além dos programas radicais, simples caminhadas encantavam os de Melhor Idade, na época chamados de “velhos”, mesmo

 

Ecoturismo ganha força e termos como rafting e rapel entram no vocabulário dos jovens

Logo, aquele espaço de mata nativa, ornado por cachoeiras e recortado por trilhas, tornou-se perfeito para aventureiros. Era o momento em que o ecoturismo começava a ganhar fôlego mundo afora e em nossas terras. Nomes como rafting (a descida de barco em corredeiras de rios), rapel (um alpinismo mais leve) e trekking (seguimento de percursos) entraram no vocabulário e, ao lado das caminhadas, tornaram-se os chamarizes para adolescentes, adultos e até mesmo para aqueles da Melhor Idade — sendo que, naquela época, estes eram chamados apenas de “velhos”, mesmo.

 

O Mutirão Ecológico é uma das ações que a Brocker Turismo patrocina em prol da comunidade

O Mutirão Ecológico é uma das ações que a Brocker Turismo patrocina em prol da comunidade

 

Mutirão Ecológico marca o início do envolvimento com ações em prol da comunidade

Como Iara e Adriane notaram que o acúmulo de lixo ameaçava a beleza do local, montaram um mutirão para limpar a base da Cascata do Caracol. A atividade contou com o apoio da juventude local e ganhou visibilidade nacional, tornando o trabalho que faziam conhecido no Brasil todo. Daí em diante, além de ficar mais fácil vender os programas de aventura, a Brocker Turismo adotou o hábito de realizar ações em favor da comunidade. Pelo menos uma vez a cada ano, uma iniciativa é levada a efeito, sempre associada a alguma entidade de assistência social com atuação na região.

 

A primeira sede da Brocker Turismo foi esta casa charmosa, no Centro da cidade de Canela

A primeira sede da Brocker Turismo foi esta casa charmosa, no Centro da cidade de Canela

 

Crescimento dos negócios e das operações exige mudança para uma nova sede

Não demorou muito para o crescimento dos negócios exigir a ampliação dos escritórios. Assim, a casa charmosa, mas alugada, que abrigou os funcionários naqueles primeiros momentos, teve de ser abandonada. Foi trocada por uma sala própria, num prédio próximo à Catedral de Pedra, localizada no Centro de Canela. Isto ocorreu em meados de 1998. Em questão de 24 meses, a Brocker Turismo tinha ampliado seu portfólio de serviços. E aquele receptivo inicial durou pouco, dando lugar ao emissivo, com uma abrangência de fazer inveja para gente forte, com muito mais tempo de estrada.

 

Vista do portal de entrada para as atrações da Disney, na cidade de Orlando, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos

Vista do portal de entrada para as atrações da Disney, na cidade de Orlando, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos

 

Após estágio na Disney, Adriane decide retornar a empresa às suas origens

Havia dois focos principais: estudantes e grupos especiais — como, por exemplo, Mulheres para o Nordeste Brasileiro. “Levávamos gente para aqui perto, como Beto Carrero, Florianópolis, Missões, e para outros pontos do Brasil, como Porto Seguro. E já nos arriscávamos para o exterior, indo até à cidade de Bariloche, no litoral do Uruguai. Todo mundo fazia de tudo: venda, encontro com os pais, reuniões com grupos, preparação dos lanches a serem consumidos durante a viagem. Éramos guias, mantínhamos os ônibus limpos e arrumados” — recorda Adriane, com um orgulho em justificado.

Esta realidade de comércio de passagens, pacotes e demais serviços de agência perdurou até 2000. Ela consolidou uma enorme clientela, distribuída por toda a região das Serras Gaúchas. O volume de trabalho crescia impiedosamente, mas não impediu Adriane de buscar graduação superior no setor. Concluído o Curso de Turismo na Universidade de Caxias do Sul, conseguiu um estágio na Disney, em Orlando, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos. Deixando tudo aos cuidados da sua equipe, o curto período passado fora foi decisivo para as transformações futuras impostas à Brocker.

— Vendo aqueles milhares de turistas chegando todos os dias num lugar construído pelo homem, sem nada de natureza, e conhecendo de perto a filosofia de bem receber e encantar o cliente, voltei para casa decidida a retomar nossas origens. E apostar no turismo receptivo, pois eu conhecia todo o potencial maravilhoso da nossa região ؙ— relembra Adriane. Mostrar as belezas de Canela, do seu vizinho Município de Gramado e das demais localidades da Serra Gaúcha foi um recomeço para a empresa. Um período difícil, vencido, mais uma vez, com criatividade, paciência e persistência.

 

Adriane Brocker começou a dispender parte do seu tempo para vender a empresa em eventos de turismo por todo o País

Adriane Brocker começou a dispender parte do seu tempo para vender a empresa em eventos de turismo por todo o País

 

Para vender a empresa em todo o País, começa o processo de presença em eventos

Afinal, se a Brocker Turismo era bem conhecida por lá, no resto do País isto não se repetia. Durante dois anos, a rotina foi quebrada por novos desafios. Iara e Adriane, juntando-se a parceiros locais, de início, criaram roteiros, terceirizaram serviços, ajustaram custos e equacionaram os tarifários de modo competitivo. Só aí partiram para buscar as grandes operadoras nacionais e até internacionais, atrás dos novos clientes. Contato aqui, visita ali, convite para viajar ao Rio Grande do Sul e ver de perto os produtos oferecidos, surge a primeira grande parceria, existente até hoje: TAM Viagens.

 

Iara deixa a sociedade, filial em Gramado e “Embaixada da Serra Gaúcha” em Porto Alegre

Tudo parecia estar entrando nos eixos quando a sócia Iara decidiu se afastar da empresa. Convidada pelo então prefeito de Canela, aceitou o desafio de comandar a Secretaria de Turismo do Município. Ficou por lá dois anos e, mesmo sem qualquer experiência no setor público, realizou um trabalho marcado por muito profissionalismo. No retorno, as duas decidiram dividir suas responsabilidades. Adriane passou a cuidar apenas do receptivo. E Iara, do emissivo. Mal havia passado seis meses desta nova configuração, esta última toma a decisão de se afastar do dia a dia da empresa outra vez.

Como iria para a Europa, primeiro, para fazer um curso de especialização em turismo na Espanha, e ficar no Velho Mundo por, pelo menos, mais dois anos, as duas decidiram pôr fim à sociedade. Era o início de 2003 quando Adriane passou a tocar sozinha muito mais que um negócio, mas a paixão de sua vida. Sem obrigação de dividir decisões, impôs à empresa a obstinação, marca fundamental de sua personalidade. Quem disse que um dia tem apenas 24 horas? Para ela, parecia ter bem mais. Novos desafios precisavam ser vencidos a todos momento — aliás, uma constante, este tempo todo.

— Os negócios cresciam e a estrutura precisava acompanhar. Criei departamentos especializados, deleguei parte das minhas funções, ampliei a equipe buscando gente capaz, aprimorei os métodos de gerência, investi em equipamentos, comecei a informatização, reforcei nossa frota de veículos… Fiz tudo isto sem descuidar de pontos cruciais: criar novos produtos, oferecer serviços diferenciados e manter nosso atendimento no nível mais alto possível. Mas, enfatizo: não é mérito só meu. Tive o apoio do meu pessoal. Sem eles, o fracasso seria inevitável — revela a empreendedora Adriane.

Como a maioria dos clientes do receptivo se hospeda na rede hoteleira da vizinha Gramado, apesar da proximidade com sua Canela natal, sentiu-se necessidade de montar uma filial naquela cidade. “Mais próximos dos nossos passageiros, garantimos mais agilidade, mais qualidade. Há também os moradores de lá. Além disso, naquela época, passamos a oferecer locação de veículos” — explica Adriane. O escritório foi aberto em 2007, e opera de forma independente da empresa-mãe. Ele tem como sócias Adriane, sua irmã, Luíza Brocker Boeira, e Carlise Bianchi, uma funcionária da matriz.

Sempre inovando no setor, corria o ano de 2009 quando a Brocker Turismo contabilizou mais uma operação de sucesso: o envio de um grupo de 70 clientes para a travessia do Brasil para a Europa a bordo de um navio. Isto veio se juntar a outro passo decisivo na consolidação da empresa como referência de bom atendimento no Sul brasileiro: um ponto de apoio próprio dentro do Aeroporto Internacional Salgado Filho. Primeiro, uma loja; depois, equipes de pessoas: criou-se o que acabou batizado como a “embaixada da Serra Gaúcha” na capital do Estado, a cidade de Porto Alegre.

— Nosso cliente, chegando ou voltando, sabe onde buscar apoio. E a equipe acompanha todos os voos, mesmo sem passageiros nossos previstos. Há muitos viajando por conta própria e contratam nossos serviços logo depois do desembarque. Estamos sempre implantando novos diferenciais. Atuamos 24 horas por dia, damos boas-vindas a todos em datas comemorativas, como Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Natal, Ano Novo. Também nestes momentos, por vezes, presenteamos os que nos procuram como mimos especiais, alusivos à comemoração — explica a diretora Adriane.

 

Vista frontal da belíssima sede da Brocker Turismo, localizada no Centro da cidade de Canela, bem próxima à Catedral de Pedra

Vista frontal da belíssima sede da Brocker Turismo, localizada no Centro da cidade de Canela, bem próxima à Catedral de Pedra

 

achada da belíssima sede da Brocker Turismo, no Centro da também belíssima cidade de Canela

achada da belíssima sede da Brocker Turismo, no Centro da também belíssima cidade de Canela

Projeto para nova sede seguiu o padrão clássico das casas da cidade de Canela

Com a empresa caminhando para 15 anos de operação, e os negócios em crescimento constante, viu-se a necessidade de se ampliar as instalações. E se fez isto propondo novo objetivo arrojado: planejar e construir um espaço adequado, capaz de acompanhar e suportar o contínuo avanço previsto. Comprado um terreno no Centro de Canela, a tarefa de tornar isto realidade foi entregue às arquitetas Patrícia dos Reis Schmils e Renata Brocker Boeira Hanel. O resultado se materializou em abril de 2009, com a entrega do prédio batizado como o nome do avô de Adriane: Abílio Brocker.

A edificação foi projetada e erguida segundo os padrões das construções tradicionais da cidade. A fachada se destaca pelo equilíbrio das linhas e grandes espaços envidraçados, aproveitando ao máximo a luminosidade natural. No interior, a divisão dos ambientes, padrões de cores, mobiliário adequado e comunicação visual formam um conjunto equilibrado, contribuindo para o conforto dos funcionários e dos clientes. E uma parede do hall de acesso ao Departamento de Receptivo exibe uma frase-resumo do espírito ali reinante: “A curiosidade é o espírito, o sopro e a alma do viajante.”

Naquele mesmo local, também há um espaço para manifestações espontâneas dos colaboradores. Opondo-se às prateleiras atulhadas pelos troféus, placas e prêmios que vêm sendo conquistados pela empresa, um mural reúne cartões, dicas, folhas de revistas, fotos, lembretes, máximas, recortes de jornais e tudo o mais que cada um decidir ser importante dividir com os colegas. Este cantinho vem sobrevivendo e se mantendo, mesmo competindo com a onipresença das redes sociais. Hoje, é bem mais comum este tipo de ação ser desenvolvida em modo digital, e não naquela modalidade física.

 

Foto já antiga, da equipe de colaboradores da Broker Turismo. Atualmente, são em torno de 100  funcionários

Foto já antiga, da equipe de colaboradores da Broker Turismo. Atualmente, são em torno de 100 funcionários

 

Um sucesso que não pode deixar de ser creditado à grande equipe de colaboradores

Sempre antenada às melhores práticas de gestão sucedendo-se de tempos em tempos, a Brocker Turismo também fez seu Planejamento Estratégico. E das oficinas das quais participaram todos os membros das suas equipes, surgiram balizadores de comprometimento com a qualidade resumidos em dois vetores principais. Como a Visão de longo prazo, “ser reconhecida como a melhor agência de viagens e receptivo do Sul do País.” E, como a Missão do dia a dia, “servir seus clientes com alegria, primor e competência.” Quem “vai com a Brocker” comprova uma e outra a todo instante.

Adriane é a primeira a reconhecer: o sucesso da empresa é fruto do esforço dos diversos parceiros espalhados por todo o território nacional. E era decisivo, então, trazer a público toda esta dedicação. Assim, em 2006, nasceu o Troféu Infinito, para premiar aqueles maiores vendedores não apenas dos pacotes da Brocker Turismo, mas sim dos destinos oferecidos pela Serra Gaúcha. E, mais uma vez, de dentro da família veio o talento para materializar esta láurea. Seu tio, Hermes Urbani, moldou uma belíssima peça, em ferro, remetendo ao símbolo matemático do infinito, que é um 8 deitado.

Para concluir, atualizamos um pequeno discurso que Adriane Brocker fez em 2005, quando sua Brocker Turismo completava 10 anos. São palavras que serviram para aquele momento, valem para agora e estarão sempre atuais nos próximos aniversários: “Completamos 20 anos com o mesmo espírito de servir lá do início, quando éramos apenas eu e Iara, e atendíamos pessoalmente cada um dos nossos clientes. E nosso futuro será traçado pelo fundamento de buscar sempre o melhor, para nosso passageiro, nossa equipe e nossa comunidade. Não tem segredo: é aprimoramento contínuo.”

 

A frota atual da Broker Turismo é composta de seis vans, três micro-ônibus, seis ônibus e quatro bustours

A frota atual da Broker Turismo é composta de seis vans, três micro-ônibus, seis ônibus e quatro bustours

 

 

Nestes 20 anos, a Broker Turismo transformou-se numa das maiores divulgadoras do turismo da cidade onde está instalada, Canela, e, é claro!, também de toda a região da Serra Gaúcha

Nestes 20 anos, a Broker Turismo transformou-se numa das maiores divulgadoras do turismo da cidade onde está instalada, Canela, e, é claro!, também de toda a região da Serra Gaúcha

 


 

Todas as fotos deste post, exceto aquela do portal de entrada da Disney Word, foram fornecidas pela Assessoria de Imprensa da Broker Turismo.

 


 

 

Um post scriptum necessário

 

Conheci o trabalho e a equipe da Brocker Turismo quando retornei ao Festival de Turismo de Gramado, em novembro de 2003, momento em que este evento comemorava seus primeiros 25 anos . E me apaixonei à primeira vista pela qualidade dos serviços prestados, pelo sorriso constante do pessoal, pela maneira positiva com que sua proprietária, Adriane Brocker, se dirigia a todos. Naquela oportunidade, participei do lançamento do Bustour e da festa de entrega do Troféu Infinito, que coincidiu com o lançamento da Snowland. Tudo isto foi matéria em um dos meus espaços de divulgação do turismo, o Turismoria.

Em novembro do ano passado, ao retornar ao Festival de Turismo de Gramado, novamente durante a festa de entrega do Troféu Infinito, fiquei sabendo que, em 2015, a Brocker Turismo estaria completando 20 anos. E me lancei o desafio de ser o primeiro jornalista a divulgar este acontecimento. Alcancei este objetivo com uma revista digital publicada em 23 de abril último, cujo conteúdo está disponível em www.issuu.com/turismoria. Fiz isso trabalhando de longe, pois vivo em Vitória, capital do Estado do Espírito Santo, sem conversar ou entrevistar qualquer pessoa da empresa ou que conhecesse sua história.

Me apoiei em duas fontes para levantar as informações necessárias à redação do texto: a Internet e um caderno especial publicado pelo Jornal de Gramado quando a Brocker Turismo completou 15 anos. Aproveitei e digitalizei as páginas do mesmo, transformando-o também em uma revista digital cujo conteúdo está disponível em www.issuu.com/turismoria. É claro que cometi alguns erros de interpretação, uma vez que usei da imaginação para completar ideias, enriquecer passagens, preencher lacunas etc. E estas incorreções se perpetuaram quando produzi este post a partir do mesmo material já utilizado.

Após a publicação do mesmo no meu portal de jornalismo, recebi um e-mail da Ana Lúcia Silva, responsável pelos Recursos Humanos e Comunicação da Brocker Turismo, com informações mais corretas sobre a trajetória da empresa. Num primeiro momento, pensei em usá-las para reeditar esta minha publicação. Mas, como não poderia fazer o mesmo em relação à revista digital no Turismoria, tomei a decisão de deixar tudo como está e fazer este post scriptum, encerrado com a reprodução do texto enviado pela Ana Lúcia Silva, de forma a servir de referência a novos trabalhos sobre os 20 anos da Brocker Turismo.

 

A história da Brocker Turismo nasceu de um sonho gerado em família. Duas jovens cheias de energia para o novo decidiram abrir uma agência de viagens. Era 1995. Naquele ano, Adriane Brocker Boeira , com 19 anos, fazia um curso de Guia de Turismo Ecológico. A prima, Iara Brocker Urbani, com 18 anos, era aluna do primeiro curso de Turismo em Canela, pela Universidade de Caxias do Sul.

O objetivo principal era explorar turística e ecologicamente uma área de propriedade da família, chamada Vale da Lageana, dividida entre o Município de Canela e o Município de Gramado pelo Arroio Caracol. Eram 150 hectares e um dos limites começava embaixo da Cascata do Caracol. O ecoturismo florescia em Canela. Rafting, rapel e trekking para explorar a fauna e flora começaram a atrair turistas e estudantes.

Ações como o Mutirão de Limpeza da base da Cascata do Caracol, em 1996, com visibilidade nacional, foram o início do envolvimento com a comunidade. O terreno em que fica a cascata, tão famosa, visitada por milhares de turistas, pertencia aos avós das jovens empresárias, mas foi desapropriado pelo Governo para criar o Parque Estadual do Caracol.

E o ecoturismo, trabalhado no primeiro ano da empresa, foi dando espaço ao turismo emissivo convencional, através de grupos de interesse, como de mulheres, casais, pesca, roteiros estudantis etc. Os primeiros cinco anos foram focados em conquistar as comunidades de Canela e Gramado.

Em 2000, Adriane terminou a Faculdade de Turismo e conseguiu um estágio do dois no Disney’s Animal Kingdon. Após esse período por lá, trouxe, além de todo aprendizado da magia e encantamento daquele parque temático, um novo sonho: levar um pouco dos milhares de turistas visitando as atrações de Orlando para conhecer a Serra Gaúcha, tão linda e privilegiada naturalmente.

E, naquele momento, iniciou o trabalho com o turismo receptivo. Mostrar as belezas de Canela, de Gramado e de toda a Serra Gaúcha mudou definitivamente a história da Brocker. Durante dois anos, período que Iara ausentou-se para assumir a Secretaria de Turismo de Canela, Adriane batalhou muito Brasil afora vendendo e divulgando seus produtos às operadoras, conquistando cada cliente com o seu principal diferencial até hoje: a qualidade nos serviços e no atendimento.

O crescimento alcançado pela empresa foi construído a passos largos, mas sempre firmes. E a cada ano, os serviços, a estrutura e a equipe foram aprimorando-se. Em 2003, Iara vendeu sua parte para Adriane. E, em 2007, ela abriu sua primeira loja em Gramado. Também foi a primeira operadora de turismo receptivo da Serra Gaúcha a abrir sua loja no Aeroporto de Porto Alegre.

Já contando com sua frota própria, seu principal diferencial sempre foram os cuidadosos pacotes e passeios oferecidos aos clientes. O treinamento dos guias, todas as segundas-feiras, chamado “Roda do Conhecimento”, acontecem até hoje. A Brocker Turismo se orgulha de ter a mais bem treinada equipe de Guias Embratur da Serra Gaúcha.

A empresa, sempre crescendo, em 2009, mudou-se para sua terceira sede própria, bem próxima à Igreja Matriz, em Canela. Na rua logo atrás, construiu a garagem para a frota. Em 2012, nova loja no coração da cidade de Gramado, local de referência para todo turista querendo adquirir passeio, buscar informação, comprar ingressos de espetáculos locais, ingressos para parques, souvenirs ou simplesmente tomar um cappuccino.

Inspirada numa Missão Empresarial de Turismo da qual participou, viajando para Barcelona, na Espanha, Adriane tornou realidade mais um de seus sonhos, em novembro de 2013: colocou em operação o Bustour, um sistema Hop On, Hop Off, existente na maioria das grandes cidades mais visitadas por turistas.

O passeio consiste em uma espécie de city tour em ônibus especial, podendo-se subir e descer do veículo quantas vezes se quiser, em paradas pré-determinadas. O tempo do passeio tem a duração que se desejar, podendo levar o dia inteiro. Assim, desde aquela data, estão em operação de quatro Double Decks panorâmicos, com mais de 30 pontos de embarque e desembarque nas cidades de Canela e Gramado, aos moldes que que de melhor pode ser encontrado pelo mundo.

O passageiro tem, à disposição, áudios em português, inglês e espanhol, atendimento de monitora e principalmente muitos descontos e vantagens negociadas em todos os locais que fazem parte das rotas. Produto de sucesso, especialmente para o turista que busca mais liberdade nas visitas, comodidade, informação, preço, sem contar a vista privilegiada de cima!

As grandes parcerias locais também são um grande diferencial no crescimento da Brocker na região, como com a hotelaria local, com grande número de bloqueio nos principais hotéis e pousadas de Gramado e Canela, com integração on line via sistema para distribuição nos seus canais de vendas, assim como com todos os parques, restaurantes, lojas e espetáculos integrantes dos seus roteiros.

Assim, a Brocker Turismo, que completa 20 anos em 2015, continua com muitos sonhos pela frente, feito de pessoas que trabalham para encantar diariamente seus turistas e amigos e tendo como missão “Servir com alegria, primor e competência.”