Terceira Ponte pode ganhar elemento para melhorar a mobilidade urbana e, ainda, acabar de vez com as facilidades para se cometer suicídio oferecidas ao longo dos 3,3 quilômetros da importante via. Nova ciclovia oferece possibilidade de se apreciar melhor o inigualável visual da região.

 

Ciclovia na Terceira Ponte: uma solução arrojada

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Em foto de 1978, uma visão do estágio inicial das obras da Terceira Ponte, com as estacas de sustentação dos pilares distribuídas ao longo do canal de acesso ao complexo portuário oferecido pela Cidade Presépio de Vitória e pela Cidade Canela Verde de Vila Velha

 

Números atestando o porte de Ponte Deputado Darcy Castelo Mendonça, mais conhecida como Terceira Ponte, unindo a Cidade Presépio de Vitória, capital do Estado do Espírito Belo e Santo, à Cidade Canela Verde de Vila Velha, ao Sul: 3,3 quilômetros de extensão, sobre 61 pilares; segundo maior vão central do Brasil, com 70 metros de altura, sobre vão livre, entre pilar e outro, com 260 metros de extensão; e, 250 postes com 250 luminárias.

Projetada com três pistas de rolamento, por carência de recursos foi executada com apenas duas. Inaugurada em 1989 com capacidade para atender 12 mil veículos por dia, 30 anos depois recebe 70 mil. Os congestionamentos estenderam-se dos horários de pico, tomando conta da via praticamente a todo momento. Propostas de melhoria surgem a todo momento: mais faixas de rolamento, mais pistas, mais Praças de Pedágio, mais isso, mais aquilo…

Sempre focando apenas no atendimento para o modal rodoviário: automóveis de passeio, ônibus intermunicipais, sistemas de táxi, veículos de carga etc. Uma proposta arrojada do arquiteto e urbanista Heliomar Venâncio rompe com esse círculo vicioso: pendurar uma ciclovia de cada lado do empreendimento, ampliando a quantidade de bicicletas nas ruas e reduzindo o número de carros na Terceira Ponte quanto em todas das ruas das duas cidades.

Isso, sem contar os benefícios associados à adoção da bicicleta como meio de locomoção: contribuição significativa para o aprimoramento da mobilidade urbana, zero de poluição sonora, fim da emissão de gases para a atmosfera, melhoria das condições de saúde física dos condutores, redução ou eliminação dos níveis de stress causados pelas retenções no trânsito, indução de crescimento da produtividade tanto no trabalho quanto no estudo…

 

Ciclovia na Terceira Ponte: fim dos suicídios

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Em foto do início dos anos 1980, o avanço da ainda maior obra já realizada no Estado do Espirito Santo, com os primeiros pilares dentro do mar prontos para receber os tabuleiros pré-fabricados em concreto armado, suporte das pistas para a circulação dos veículos

 

Outra vantagem representativa: num engarrafamento comum, destes vividos todos os dias, a velocidade média dos carros varia de cinco a oito quilômetros por hora; a bicicleta corre quase o dobro: 15. E fatores limitadores como Sol forte, chuvas torrenciais, calor excessivo e aclives elevados na Terceira Ponte são contornadas por soluções simples, já existentes ou sendo adotadas, como vestiários nas empresas e uso de marchas compatíveis aos percursos.

Tudo isso, sem contar que a proposta de implantação de ciclovia em ambos os lados da Terceira Ponte traz um enorme benefício adicional: a eliminação de suicídios de pessoas lançando-se ao mar a partir das laterais do vão central. Segundo estatísticas da empresa concessionária da via, se, em 2005, houve 12 tentativas e duas mortes, em 2014 atingiram 43 e 12 — dados de 2015 e 2016 ainda não são públicos, devendo apresentar crescimento.

Tanto é assim que o arquiteto e urbanista Heliomar Venâncio batizou sua proposta com o sugestivo título de Ciclo-Vida. Isto porque os elementos laterais de proteção voltados para os ciclistas praticamente eliminam as possibilidades de alguém se lançar de qualquer ponto do percurso. Nas imagens a seguir, um pequeno resumo desta ideia arrojada, inclusive com o detalhamento dos tipos de materiais construtivos a serem utilizados na sua construção.

 

Ciclovia na Terceira Ponte: detalhes do projeto

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Esta é a oferta de espaço atual das pistas da Terceira Ponte: duas largas faixas de rolamento em cada sentido da via, permitindo o deslocamento confortável e em velocidade compatível de motocicletas, carros de passeio, veículos de carga, ônibus de grande capacidade etc.

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Sem alterar o perfil da oferta de espaço atual das pistas da Terceira Ponte, a proposta prevê pendurar duas faixas lateralmente aos sentidos da via, espaços estes projetados e preparados para oferecer conforto e segurança ao deslocamento das pessoas conduzindo suas bicicletas

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Uma aproximação mais acentuada da solução, mostrando a pista da ciclovia colocada sobre tesouras metálicas fixadas à estrutura de concreto armado da Terceira Ponte, dando atenção especial às paredes de proteção externa, em material transparente resistente a alto impacto

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Projeção digitalizada de como ficarão as pistas da ciclovia, notando-se a total integração do novo ao já existente, com os corredores de circulação tornando-se pontos de apreciação do inigualável visual oferecido àqueles que cruzam a Terceira Ponte de uma cabeceira à outra

 

Arquiteto pendura ciclovia nos dois lados da maior ponte do Estado do Espírito Santo

Projeção digitalizada de uma vista externa à Terceira Ponte, mostrando a beleza da solução, com a ciclovia tornando-se totalmente integrada ao já existente, atrativo para mais e mais pessoas optarem por deixar o carro na garagem e cruzar o braço de mar usando bicicletas

 


 

Clique nos trechos em colorido ao longo do texto para abrir novas guias, com informações complementares ao aqui sendo tratado. Eles guardam links levando para verbetes da Wikipedia e sites de empresas, entidades, Governos estaduais, Prefeituras etc.

A repetição da expressão “Ciclovia na Terceira Ponte”  e diversas outras ao logo do texto é intencional. Elas são palavras-chave dos conteúdos. Colocá-las várias vezes na postagem faz parte das técnicas de Search Engine Optimization — SEO, ou otimização para ferramentas de busca. Ajuda a destacar o trabalho na lista apresentada quando se pesquisa com Bing, Google ou Yahoo!

Nos meus textos de divulgação de turismo, adotei o critério de, ao citar uma cidade, fazê-lo em conjunto com seu apelido. Exemplo: Cidade Presépio de Vitória ou Cidade Canela Verde de Vila Velha. E, também, Estado do Espírito Belo e Santo.