Grade de palestras dirigida a conhecimento profissional, gestão empresarial e geração de negócios. Temas sob responsabilidade de nomes experientes do mercado. Com vagas limitadas, é reservar com antecedência. Abav Expo Internacional 2015: chance de aprender.

 

Artigo de Elvira Altoé

Empreendedora do turismo, com sua NBR Viagens e Turismo, e presidente da Seccional Estado do Espírito Santo da Associação Brasileira das Agências de ViagensAbav-ES

 

Um evento profissional como a edição 2015 da Abav Expo Internacional pode ser aproveitado segundo diversas abordagens: ampliação do networking, busca por novas parcerias, conhecimento sobre produtos e serviços inovadores, fechamento de negócios, contatos sociais etc. Mas a melhor delas, acredito, é a oportunidade oferecida a todos de ampliação do know how pessoal. E existe um espaço especialmente dedicado a isso.

Trata-se da Vila do Saber, cujas salas têm programações específicas para os três dias de duração da feira e congresso acontecendo em paralelo: 24, 25 e 26 de setembro agora. Há uma vertente de palestras específicas abordando a realidade dos negócios, outra para conhecimento em geral, outra para relacionamentos profissionais e, finalmente, mais uma, voltada à promoção de destinos. Além daquela destinada à bateria de plenárias.

Dando uma passada rápida d’olhos pela relação dos temas distribuídos pela grade de programação, disponível no site específico da edição 2105 da Abav Expo Internacional, vemos de tudo um tudo, sempre associado a nomes com ampla vivência de mercado. Só para dar uma pequena ideia dos conteúdos, destacamos, por exemplo, aproveitamento de programas de incentivo e posturas de pós-venda com o uso de ferramentas on line.

Ao lado de atitude empreendedora, a inteligência de negócios para micros e pequenas empresas, voltado à realidade da grande maioria das agências de viagens brasileiras. Outro ponto de destaque é aquele voltado à escolha de um sistema para a melhor gestão de um negócio. Isto pode ser complementado com a construção de relacionamento com bancos e caminhos para se buscar crédito num momento de crise como o vivido por nós.

Aliás, este último item calha muito bem com a análise sobre as perspectivas do turismo receptivo, tanto no nível regional como o nacional e o internacional. E o conhecimento sobre o comportamento e opinião dos clientes quanto a todas as etapas do negócio que ele fez é fundamental nesta tomada de consciência. Por isso, nunca é por demais revisar nossas convicções sobre Código de Defesa do Consumidor e responsabilidade solidária.

Quando ouvimos falar, ou mesmo lemos, sobre big data — ou seja, a enorme massa de informações disponíveis a cada dia no ambiente da Internet, no mundo Web ou mesmo na computação em nuvem —, é normal acharmos que isso é coisa de empresa gigante. Qual o quê? Este tipo de inteligência de negócios já está disponível para todo mundo, desde que saibamos utilizar os indicadores expressos em inúmeros bancos de dados.

Como não dá mais para atuar apenas da maneira tradicional, aquela herdada do século XX, é chegado o momento de ampliar a frente para as frentes de atendimento. Para isso, abrir e manter um negócio on line passa a ser fundamental. Mas não se pode adentrar este universo sem a preocupação da segurança. Outro ponto fundamental: criar, manter e ampliar uma boa reputação digital através da alavancagem consciente de redes sociais.

Como não há receitas prontas para se alcançar o sucesso nesta trilha, temos de ter muito cuidado para não desperdiçar ou dispersar em bytes afora todo o capital intelectual e o patrimônio de respeito acumulados a duras penas. Estes novos canais têm de carregar nossos diferenciais como os levamos nos contatos pessoais. Domínio da tecnologia é bom, mas não suficiente. Competência, responsabilidade e seriedade falam bem mais.

Se está difícil vender passagens ou viagens, a saída pode ser buscar clientes junto aos eventos. Assim, é decisivo conhecer as tendências atuais deste segmento, os nichos que se mostram mais promissores, o que há de inovador nesta área. Outra trilha interessante é o universo dos intercâmbios em busca de educação em todos os níveis: segundo grau, universidade, pós-graduação. Dá para mandar gente para fora e trazer gente de fora.

Bem, não vamos aqui nos alongar mais, uma vez que todos os assuntos disponíveis e seus horários respectivos podem ser checados pelos interessados. O melhor é cada um ver suas disponibilidades de horários e fazer inscrições com antecedência, uma vez que as quantidades de vagas têm limitações. No mais, é acompanhar, participar, debater e retornar às suas bases com energias renovadas para não desanimar frente aos problemas.

 

A empresária Elvira Altoé, empreendedora do setor de turismo, com a sua NBR Viagens e Turismo, e presidente da Seccional Estado do Espírito Santo da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-SC, junto de um desconhecido ícone natural da terra capixaba, as montanhas do Frade e da Freira

A empresária Elvira Altoé, empreendedora do setor de turismo, com a sua NBR Viagens e Turismo, e presidente da Seccional Estado do Espírito Santo da Associação Brasileira das Agências de Viagens — Abav-ES, junto de um pouco divulgado ícone natural situado ao Sul da terra capixaba, as montanhas do Frade e da Freira